Numa emissão descrita por José Alberto Carvalho como pouco ortodoxa, a TVI disse este domingo, dia 11 de Outubro, adeus ao comentador #Marcelo Rebelo de Sousa durante o jornal da noite. Em vez do habitual comentário com o Professor, a estação de Queluz de Baixo juntou todos os pivots que estiveram com ele ao longo dos últimos 15 anos. Alguns dos melhores momentos dos domingos à noite foram recordados, além da estação ter feito um agradecimento público ao Professor.

De acordo com o site do semanário Expresso, o Jornal das Oito de domingo abriu e fechou da mesma forma, com grandes elogios ao Professor Marcelo Rebelo de Sousa que suspendeu o seu espaço de comentário para se focar na sua candidatura à Presidência da República, anunciada na última sexta-feira.

Publicidade
Publicidade

Este espaço chega ao fim depois de 15 anos, que pelo caminho teve ainda uma passagem pela estação pública.

No estúdio do Jornal das Oito, a TVI juntou os pivôs que fizeram a história do comentário de domingo. Além de José Alberto Carvalho estiveram presentes ainda Júlio Magalhães, Judite de Sousa, Ana Sofia Vinhas, Pedro Pinto e José Carlos Castro. Ao Director de Informação da TVI, Sérgio Figueiredo, couberam as últimas palavras de agradecimento pela opinião e acima de tudo pela liderança nas audiências. Devido ao falecimento só faltou neste reencontro Miguel Ganhão Pereira.

Respondendo a uma questão colocada por José Alberto Carvalho, Marcelo Rebelo de Sousa disse que a decisão de se candidatar a Belém foi tomada recentemente pelo facto de exigir a consideração de muitos factores. O comentador da TVI relembrou que há mais de um ano que Judite de Sousa lhe perguntava recorrentemente se seria candidato presidencial.

Publicidade

Marcelo afirma estar triste por deixar o seu espaço de comentário e ainda teve oportunidade de rever algumas imagens de arquivo com alguns dos momentos memoráveis do seu espaço semanal.

Depois de muitos meses de expectativas Marcelo Rebelo de Sousa declarou oficialmente ser candidato à Presidência da República, cuja eleição acontece em Janeiro de 2016. O Professor tem sido apontado como o grande favorito dos portugueses para o cargo e decidiu, de certa forma, fazer-lhes a vontade evitando ser acusado de fugir ao voto do povo. #Televisão #Eleições Presidenciais