Em Novembro de 2014 o ex-governante #José Sócrates foi detido no aeroporto da Portela, Lisboa. Agora, e passado pouco mais de um ano desde a sua detenção, o ex-Primeiro-ministro volta a dar uma entrevista televisiva. A estação escolhida foi a de Queluz, a TVI, e a entrevista foi conduzida por José Alberto de Carvalho. Na primeira parte da entrevista, que foi para o ar ontem, 14 de Dezembro, o antigo PM acusa o Ministério Público e lança ainda críticas ao Partido Socialista. Hoje, terça-feira, irá para o ar a segunda parte desta entrevista.

Durante cerca de uma hora o antigo PM falou aos portugueses sobre o ano em que viveu na prisão.

Publicidade
Publicidade

As acusações foram as que já vêm sendo habituais. Criticou o procurador Rosário Teixeira e a Procuradora Geral da República, Joana Marques Vidal. José Sócrates afirmou ser ela a responsável por tudo isto, adiantando ainda que “ela é que tem de dar uma explicação sobre o que está a acontecer”, conforme escreve o Observador. A sua opinião vai ainda mais longe e assegura ser “uma loucura passar um ano e não haver acusação” e que neste caso o Ministério Público deve “acusar ou calar-se”, escreve ainda a mesma publicação.

Quanto à sua relação com o Partido Socialista, José Sócrates afirmou ter esperado que o partido, ao fim de seis meses, “tivesse questionado, não interferido, mas que perguntasse se não seria tempo de apresentar provas”, escreve o Jornal de Notícias, citando as declarações do antigo governante.

Publicidade

Quanto ao secretário-geral do Partido Socialista, António Costa, Sócrates preferiu não comentar as declarações do atual Primeiro-ministro quando proclamou que “à política o que é da política e à #Justiça o que é da Justiça”.

Em jeito de conclusão, José Sócrates assegurou que a sua prisão afetou o desempenho do partido nas eleições e remata dizendo que “só me soltaram depois das eleições”, escreve o Jornal de Notícias.

A segunda parte da entrevista continua no dia de hoje e há ainda algumas perguntas que os portugueses gostariam de ver respondidas. #Televisão