Santo Tirso, Trofa e Vila Nova de Famalicão disseram sim a Marcelo Rebelo de Sousa no dia das eleições presidenciais 2016. A mobilização a favor do candidato vencedor foi transversal a estes três concelhos vizinhos. Os tirsenses, segundo a Santo Tirso TV, deram 51,76% (17.771 votos) a Marcelo Rebelo de Sousa, 23,85% (8.188) a Sampaio da Nóvoa, 9,44% (3.241) a Marisa Matias, 5,81% (1994 ) a Maria de Belém,4,19% (1438) a Vitorino Silva, 1,95% (671 ) a Edgar Silva, 1,69% (581) a Paulo de Morais, 0,71% (245) a Henrique Neto, 0,34% (117 ) a Jorge Sequeira e 0,26% (90) a Cândido Ferreira. O sol deu um ar da sua graça em dia de eleições, mas, mesmo assim, muitos eleitores optaram por engrossar a abstenção (51,2%) a nível nacional e não exerceram o seu dever cívico.

Publicidade
Publicidade

Aliás, a abstenção tornou-se na segunda mais elevada de sempre para #Eleições Presidenciais.  

Pelos caminhos do Norte de Portugal, no concelho da Trofa (Porto) houve um boicote na freguesia de Muro por causa do metro que ainda não chega à Trofa. De qualquer das formas, os resultados ditaram Marcelo Rebelo de Sousa com 57,55% (9673 votos), seguido de António Sampaio da Nóvoa com 20,03% (3367), na terceira posição aparece Marisa Matias 7,87% (1322),na quarta posição surge Vitorino Silva 5,62% (944), Maria de Belém 4,15% (698), Paulo de Morais 1,98% (333), Edgar Silva 1,52% (255), Henrique Neto 0,61% (103), Jorge Sequeira 0,43% (73) e Cândido Ferreira 0,24% (40).    

Em terras de Camilo, Vila Nova de Famalicão (Braga), o candidato Marcelo Rebelo de Sousa obteve um bom resultado, 55,6% (36833 votos). Já Sampaio da Nóvoa com uma ligação sentimental à freguesia de Cabeçudos, mais concretamente, à Quinta de Boamense, conseguiu 23,39% (15499 votos). Marisa Matias voltou a firmar a terceira posição no concelho famalicense 8,64% (5725), Maria de Belém 4% (2648), Vitorino Silva 3,77% (2497 votos), Edgar Silva 1,71% (1136), Paulo de Morais 1,63% (1077), Henrique Neto 0,67% (441), Jorge Sequeira 0,38% (252) e na ultima posição Cândido Ferreira com 0,21% (142).

Publicidade

Neste “braço de ferro”, entre os votantes e os não votantes, a abstenção deixou a nível nacional a sua marca 51,2%.

Note-se ainda que Vitorino Silva foi, como seria de esperar, o candidato mais votado na sua freguesia natal, Rans (Penafiel), tendo dado conta disso mesmo no telefonema de parabéns a Marcelo Rebelo de Sousa.

Nos três concelhos nortenhos, S. Tirso, Trofa e Vila Nova de Famalicão tivemos a oportunidade de tomar o pulsar da situação, quer próximo das Assembleias de voto, quer nos cafés, e registamos um certo desencanto com “a política e os políticos”. A uma pergunta nossa a um cidadão, se já tinha votado a resposta não tardou: “prefiro ir ao futebol, são todos iguais, nada vai mudar”. No entanto, também apanhamos quem já tivesse exercido o seu dever cívico “claro, já votei, estou de consciência tranquila”.

O Jornal de Notícias lembra que o próximo Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, é o quinto presidente eleito após o 25 de Abril, tem 67 anos e é de Celorico de Basto (Braga), onde venceu com 81,9%.

Publicidade

No discurso de vitória, disse que “o Presidente da República é o primeiro a querer que o Governo governe com eficácia e sucesso”. O país deste recanto à beira mar plantado que têm ligada à sua história poetas, escritores e navegadores, está expectante quanto ao futuro da “navegação”. Depois de duas eleições muito próximas, as legislativas e as presidenciais, agora é tempo de acreditar.