Está patente no Museu Nacional da Imprensa, no Porto, desde do passado sábado, uma exposição que pretende prestar uma homenagem às vítimas do ataque à redação de Charlie Hebdo. Esta exposição terá como nome Charlie Wolinski. Wolinski foi uma das vítimas mortais do ataque cometido em Paris contra a redação do semanário satírico Charlie Hebdo. Wolinski era um "amigo" especial do Museu Nacional da Imprensa, sendo a sua presença assídua no Porto Cartoon. Porto Cartoon é um evento organizado todos os anos pelo museu com o objetivo de premiar e enaltecer os cartoonistas de todo o mundo. Será importante referenciar que Wolinski foi presidente do júri da edição de 2014.

A história de vida deste ilustre cartoonista remota ao ano do seu nascimento em 1934. Filho de pais judeus viveu o drama da segunda guerra mundial. E foi precisamente em Paris que se fixou após a guerra mundial. Na capital francesa estudou arquitetura, mas acabou por a abandonar nos anos 60 para se dedicar exclusivamente à caricatura. Colaborou com diversas revistas dedicadas à banda desenhada, bem como com publicações como o Libération. Recebeu ainda inúmeros prémios pelo seu trabalho e carreira.

A exposição levada a cabo pelo Museu da Imprensa inclui diversos originais de Wolinski e inúmeras edições antigas do próprio Charlie Hebdo. A direção do museu, sensibilizada com atentado do passado 7 de Janeiro, lançou ainda uma campanha escolar, intitulada "Humor Sim, Ódio Não", para debater nas salas de aulas os temas de liberdade e tolerância. E criou ainda uma galeria virtual de tributo aos "heróis do humor", já disponível no seu Museu Virtual do Cartoon.

O Museu Nacional da Imprensa é uma entidade cultural privada, sem fins lucrativos, inaugurada em 1997, e tem como objetivo primordial valorizar a história da imprensa e das artes gráficas. As suas instalações ficam junto à Ponte do Freixo (Estrada Nacional 108, n.º 206) e está aberto todos os dias entre as 15h e as 20h. Poderão ainda ser organizados grupos para visitas guiadas mas com marcação prévia para os horários entre 10h30 e as 12h30. #Terrorismo