Alexandre Miguel Oliveira, adolescente de 13 anos, residente no concelho de Gondomar, mais especificamente na freguesia de Valbom, foi esta quinta-feira atingido na cabeça por uma pedra, que pesava cerca de um quilograma. Tudo isto aconteceu quando o adolescente se encontrava no intervalo das suas aulas, e que depois de ser visto pelos auxiliares da escola e pelos Bombeiros foi transportado de imediato para o Hospital de São João, no Porto. O jovem, além de ser estudante na Escola Secundária de Valbom, frequenta neste momento o 8º ano, segundo testemunharam alguns dos alunos que se encontravam no local. #Casos Médicos #Violência

O acidente ocorreu por volta das 10:30 horas (hora essa em que todos os alunos estavam em intervalo), sendo que, após a concussão violenta na cabeça, o adolescente desmaiou de imediato, uma vez que ficou ferido com gravidade. O adolescente foi assistido no local pelos auxiliares da escola, enquanto uma professora, que se encontrava no local, ligava para os Bombeiros Voluntários de Valbom, que chegaram ao local numa ambulância cerca de 8 minutos depois, tendo prestado a Alexandre os primeiros socorros e feita a estabilização do mesmo. 

De acordo com as informações prestadas pela corporação presente no local, cerca de uma hora depois do acidente o aluno foi transportado para o hospital, na companhia de um médico e de uma enfermeira do INEM, que chegaram ao local depois da prestação dos Bombeiros. 

Segundo uma enfermeira do Hospital de São João, para onde o adolescente foi transportado, Alexandre encontra-se na unidade de cuidados intensivos e que tem um prognóstico muito reservado, evitando adiantar se o jovem já foi ou se irá ser operado durante o dia de amanhã. O Hospital de São João não forneceu nenhuma informação sobre a evolução do estado de saúde do aluno. 

Em relação ao acidente, nenhum dos alunos ou funcionários presentes no local, avistaram se "alguém" atirou a pedra à cabeça do jovem. A mãe de Alexandre preferiu não prestar declarações, por ser um assunto apenas que diz respeito à família.