A Irmandade da Torre dos Clérigos decidiu permitir visitas à Igreja e Torre dos Clérigos, tendo em conta várias sugestões e comentários feitos por turistas, que têm vindo a demonstrar uma grande vontade de poder visitar o espaço num horário nocturno. Contudo, para isso, é necessário estar constituído um grupo mínimo de 25 pessoas, sendo possível visitar a Torre a partir das 19 horas até às 23 horas e trinta minutos. Não foram feitas alterações ao horário diurno, que já é conhecido.

"Ao fim de 250 anos, a Torre e Igreja dos Clérigos abrirá as suas portas em horário nocturno", referiu um dos responsáveis pela Irmandade da Torre dos Clérigos, concluindo e explicando que "os turistas que visitam este edifício classificado como monumento nacional são da opinião de que o Porto tem poucos locais culturais disponíveis a partir das 18 horas".

É importante salientar o contributo e a mais-valia que é o facto da cidade portuense ter um monumento aberto durante este período, permitindo, assim, que os turistas estabeleçam outras rotas e possam visitar outros locais da cidade. Desta forma, e a partir de agora, poderão sempre visitar a Igreja e Torre dos Clérigos, tal como é explicado pela mesma fonte: "a Torre dos Clérigos dará o seu contributo à cidade, continuando a inovar na programação, mas também rompendo com os tradicionais horários".

Brevemente abrirá, também, um novo espaço para exposições com a "Colecção dos Cristos". A criação deste espaço deve-se às obras de renovação realizadas no ano transacto, que permitiram a descoberta de novos elementos caracterizadores de uma identidade, nomeadamente uma cripta na Igreja com mais de vinte sepulturas. Uma dessas sepulturas crê-se pertencer ao arquitecto italiano com uma presença vincada na arte portuense, Nicolau Nasoni, que foi também o criador do projecto que deu alicerces à construção dos Clérigos.

É de relembrar que no ano de 2013 assinalou-se os 250 anos de existência da Torre dos Clérigos, assumindo-se como uma das marcas do período barroco mais importante do país, sendo que está classificado como Monumento Nacional desde 1910. #Turismo