Um homem de 56 anos baleou mortalmente a companheira e feriu o filho de ambos com gravidade, durante a noite de ontem, em Ermesinde, concelho de Valongo, na região do grande Porto. A mulher, com 42 anos, estava a sair de uma viatura com o filho ao colo quando foi surpreendida pelo indivíduo com quem manteve uma relação nos últimos anos, tendo sido atingida com um tiro no pescoço. A criança, de 6 anos, foi também baleada, sem se saber ainda se com a mesma bala ou se foram dois os disparos, estando agora entre a vida e a morte no Hospital de São João, no Porto.

O homem, António Reis, conhecido por "Toni" no bairro onde habitava, em Ermesinde, mantinha uma relação com Marinha Santos, embora não partilhassem habitação, e seria pai do jovem Renato Santos. Segundo os vizinhos, António seria violento para a companheira e já havia sido denunciado várias vezes por #Violência doméstica. Terá sido até apresentada queixa ainda durante esta semana, depois de "Toni" ter ameaçado que matava a companheira e o filho caso esta não reatasse a relação que mantinham. Marinha terá feito denúncia destas ameaças e quando o companheiro soube foi em direcção à casa da vítima, por volta das 21 horas, tendo encontrada a mesma a sair da viatura com o filho ao colo e feito os disparos que deixaram o bairro das Sobreiras em estado de alerta.

Com os populares a alertar a polícia, os meios de socorro chegaram ao local, através dos Bombeiros de Valongo e da corporação de Ermesinde, e prestaram auxílio às vítimas, tendo a mulher falecido no bloco operatório do Hospital de São João. A criança continua em estado grave, não se sabendo ainda se conseguirá sobreviver, dada à delicadeza do local onde foi atingida. O homem pôs-se em fuga antes da chegada das autoridades e encontra-se neste momento aberta a caça ao homem. No entanto, espera-se que, caso o assassino não se entregue, sejam divulgadas fotografias para que seja mais fácil proceder à identificação e captura de mais um agressor conjugal que causou a morte da sua mulher. #Crime