Está marcada para este domingo às 17h00 uma corrida de touros que contará com a participação de Joaquim Bastinhas, Sónia Matias e António Maria Brito Paes como cavaleiros. A iniciativa terá ainda a participação dos forcados amadores de Coruche e Aposento da Chamusca. Isto causou indignação por parte da Associação Ajuda #Animais em Amarante (AAAAMT), que fez hoje, dia 7 de agosto, severas críticas aos apoios prestados para o evento. De acordo com o Notícias ao Minuto, além de garantir que o concelho de Amarante não tem qualquer “cultura tauromáquica", a AAAAMT manifestou que o Estado não deveria financiar essas iniciativas e que não existe nenhum motivo válido para manter eventos que são associados a 'tortura'”.

A organização salientou que, apesar de respeitar os diferentes pontos de vista face à prática de touradas, detém maior respeito pela vida e “boa conduta” para com os animais. A organização acredita que, desse modo, Amarante se poderá tornar num concelho mais evoluído e civilizado, salientando que a incivilidade não é justificação para arte, cultura ou tradição.

Apesar de as touradas serem uma prática já enraizada em Portugal há muitos anos, têm vindo a tornar-se num motivo de grande controvérsia. Várias figuras públicas já manifestaram o seu desagrado para com essa prática, entre as quais constam os humoristas Nuno Markl e Ricardo Araújo Pereira, que receberam inclusive ameaças de morte após um vídeo que produziram para a associação ANIMAL no âmbito da campanha "Enterrar as Touradas".

Além das celebridades, várias pessoas e organizações defensoras dos direitos dos animais têm organizado vários eventos de modo a procurar consciencializar a população para a violência que as touradas têm para com os animais, nomeadamente para com os touros.

No início deste ano a plataforma Basta noticiou que, de acordo com dados divulgados por parte da Inspeção Geral das Atividades Culturais (I.G.A.C.), as touradas têm vindo a perder popularidade em Portugal. A mesma fonte refere que em 2014 estes eventos perderam cerca de 19.000 espectadores em relação ao ano anterior.

Foi ainda revelado que, de 2010 até 2014, o Campo Pequeno, a principal praça de touros em Portugal, perdeu 48,9% de público em espetáculos desta categoria. #Causas