Na madrugada de domingo, dia 23 de agosto, um homem de 36 anos foi baleado nas costas depois de ter repreendido e retirado a droga a dois consumidores. Os jovens em questão não aceitaram a bem a atitude do referido passageiro, gerando-se de imediato uma discussão acesa. O incidente ocorreu, segundo avança o Jornal de Notícias (JN), por volta da meia-noite e meia, numa carruagem do metro, na estação da Senhora da Hora, em Matosinhos. A vítima já foi operada no hospital Pedro Hispano e está livre de perigo.

O relógio apontava para cerca da meia-noite e meia quando o homem de 36 anos, de nacionalidade brasileira, foi baleado com dois tiros nas costas. De acordo com a PSP, estavam dois jovens a consumir drogas numa carruagem do metropolitano da cidade Invicta. O homem, com intenção de alertá-los para o perigo do consumo de estupefacientes, repreendeu-os e tirou-lhes a droga. Os jovens não gostaram desta atitude, acabando um deles por balear o indivíduo que os denunciou com dois tiros.

O incidente aconteceu quando o comboio efetuou uma paragem na estação da Senhora da Hora, em Matosinhos, na região do Porto. Ainda antes das portas fecharem, um dos consumidores, já no exterior da carruagem, sacou de uma pistola e disparou duas vezes contra as costas da vítima, um homem de 36 anos de nacionalidade brasileira.

Os dois jovens que consumiam drogas dentro de uma carruagem do metro do Porto ainda não foram detidos, estando o caso ainda a ser investigado. Quanto à vítima, foi operada de imediato no hospital Pedro Hispano, em Matosinhos e, segundo afirmou hoje o jornal A Bola, está livre de perigo, não sendo a sua morte uma ameaça iminente.

Nas redes sociais são alguns os comentários de indignação e o debate gerou-se. Uns dizem ser normal nos dias de hoje consumir haxixe na rua e que simplesmente ainda não foi legalizado. Já outros, defendem que, além de não ser permitido o consumo deste estupefaciente, muito menos será aceitável consumi-lo num local público e fechado, como uma carruagem do metropolitano. #Crime #Transportes Públicos