Será no próximo dia 29 de setembro pelas 14,30h que a Fundação Porto Social realiza nos Paços do Concelho da Câmara Municipal do Porto a final do concurso Pontes para o Futuro 2015. Nesta final será feita a apresentação dos projetos finalistas e seleção do vencedor. A Câmara Municipal do Porto em parceria com a ESLider Portugal está a promover a edição 2015 da iniciativa "Pontes para o Futuro" no âmbito do Centro de #Inovação Social do Porto. Os convites para o evento estão a cargo da Fundação Porto Social, Cis Porto.

De acordo com informação recolhida no site da Cis Porto e sua página do Facebook, o Centro de Inovação Social, sito na Quinta de Bonjóia, no Porto, foi criado em 2011 pela CMP (Câmara Municipal do Porto), através do Pelouro do Conhecimento e da Coesão Social e da Fundação Porto Social, que promove ações de sensibilização no âmbito do empreendedorismo e inovação social de modo a captar público talentoso para intervir com projetos sociais inovadores na cidade do Porto. Realiza ainda concursos de Ideias desde 2012, entre outras iniciativas de formação e investigação e tem parceiros institucionais. Este ano replicou o seu programa com o lançamento do Concurso "Pontes para o Futuro 2015", cujas candidaturas finalistas vão apresentar o seu projeto perante um júri, para se avaliar da sua sustentabilidade, captar investidores e encontrar um vencedor.

No domínio da Inclusão Social e Emprego e para reestruturação do setor solidário, várias instituições sem fins lucrativos portuenses do setor terciário identificaram problemas concretos e estão em busca de soluções inovadoras propostas por cidadãos empreendedores através dessa plataforma. O concurso consiste em fornecer Ideias para os Problemas dessas organizações, a fim de implementarem práticas inovadoras e promoverem ações no campo da coesão social.

Os problemas identificados pelas organizações sem fins lucrativos são diversos: apoio psicológico no domicílio às pessoas com VIH/SIDA sem mobilidade; combate ao isolamento de deficientes visuais; integração dos jovens sem trabalho nem estudos, na comunidade local; prevenção da violência no namoro; a problemática do emprego em pessoas com doença mental; crianças com excesso de peso versus metodologia CAOVIDA; promoção da inserção profissional dos Sem-Abrigo com perfil de empregabilidade; convivência intra e inter bairros sociais de Aldoar; integração social de depressivos e bipolares e mobilizar mulheres acima dos 50 para Vintage for a Cause.

No decorrer do concurso houve três fases: na primeira fase deste concurso as instituições sem fins lucrativos identificaram o Problema principal, que foi divulgado no site da Cis Porto e ao qual concorreram um ou mais empreendedores com Ideias inovadoras para colmatar essas dificuldades; numa segunda fase cada IPSS (Instituição Particular de Solidariedade Social), depois de assistir à apresentação do projeto pelo respetivo mentor, escolheu a sua Ideia favorita; cada Ideia validada foi interiorizada através de reuniões e formação de grupos de trabalho que vão apresentar em estilo "shark tank", perante um júri selecionador do projeto vencedor, na fase final do concurso. O projeto vencedor terá um prémio cuja quantia será para implementar a Ideia na organização. #Violência #Jovens