A cidade do Porto recebe, desde a passada quarta-feira, dia 7 de Outubro, e até ao mês de Janeiro, mais precisamente, dia 4, a exposição "Mitos e Monstros". Esta exposição encontra-se aberta ao público, no Salão Nobre do Palácio da Bolsa. O horário de visita à exposição é das 9h00 às 13h00 e das 14h00 às 18h00. O preço dos bilhetes situa-se entre os 3 e os 6 euros, de acordo com a idade dos visitantes e são feitos preços especiais para grupos.

Todo o espólio representado na exposição foi cedido pelo Museu de História Natural de Londres. Pelas palavras da organização do evento, no momento da sua divulgação, a todas as criaturas foi dada uma perspectiva mitológica, histórica e científica, explorando a abrangência e o limite da imaginação humana para a criação de bestas terríveis.

Durante o percurso da exposição será possível visionar todo o tipo de criaturas que povoam o nosso imaginário. Estão presentes figuras como Yeti, também conhecido como o Abominável Homem das Neves, o Dragão, o Unicórnio, Ciclope, ou o Monstro do Lago Ness. Se alguns destes seres apenas figuram no imaginário do ser humano, como o Dragão com a sua ambiguidade entre o bem e o mal, o Unicórnio com os seus poderes e a sua magia, ou o Ciclope de um olho apenas, outros há que se questiona a sua existência como o Monstro do Lago Ness que alguns afirmam já ter visto, nem que seja apenas entre o nevoeiro do dito lago, ou daqueles que se afirma mesmo a sua existência como o Abominável Homem das Neves, de quem, na década de 1960, Sir Edmund Hillary diz ter descoberto o couro cabeludo numa expedição ao Tibete.

Esta apresenta-se como uma exposição para todos os públicos, desde crianças a adultos. A perspectiva da organização é promover umas horas bem passadas perto da imaginação e da fantasia presente nas mentes e dos sonhos de todos aqueles que queiram fugir à realidade por uns momentos. A apresentação das figuras é feita a partir de modelos com mecanização de vida própria que emitem sons e movem-se como se de criaturas reais se tratassem. #Entretenimento #Exposições