Um jovem de 20 anos, natural de Baião, morreu depois de ter estado envolvido num confronto verbal com um grupo de #Jovens, no Porto, na passada sexta-feira. Joel Rafael morava juntamente com um amigo perto da zona onde estudava. Estudante do ano 0 do Instituto Superior de Contabilidade e Administração do Porto, o rapaz era frequentador habitual de noites de festa. 

Na noite da sua morte, sexta-feira, Joel tinha estado até às 5 horas da manhã no FEUP Café no campus da Asprela, no Porto, com amigos, e terá consumido bebidas alcoólicas. Quando regressava para casa, afastado dos amigos, envolveu-se em confrontos verbais com outro grupo de jovens que seguia no mesmo caminho. 

Uma amiga do estudante presente no local, e vendo as agressões, na altura já físicas, puxou Joel mas este tropeçou e caiu, sofrendo um traumatismo craniano. A amiga alertou o INEM, porém quando o auxílio chegou o jovem já se encontrava em paragem cardio-respiratória. Joel Rafael foi transportado para o Hospital de São João no Porto, acabando por falecer minutos depois.

Uma vez que Joel esteve envolvido no confronto com outros rapazes antes de cair, a PSP foi chamada ao local mas o caso passou para as mãos da PJ. No início, a polícia ponderou que tivesse sido homicídio, mas após as visualizações dos vídeos de vigilância e interrogatório feito aos amigos de Joel, descartou-se essa opção e concluiu-se que a morte foi acidental. 

A  mãe e a tia do jovem reuniram-se com os inspectores da Judiciaria na passada sexta-feira, no início da tarde; depois de meia hora, abandonaram as instalações decepcionadas com os poucos pormenores dados de como o jovem morreu. A mãe, já viúva e com mais duas filhas, já tendo sofrido com a perda do marido num acidente, estava inconsolável com a morte do seu filho.  A tia, Vera Queirós, contou que ninguém quer acreditar no que aconteceu, que parece mentira; e que foram avisados pela GNR mas que não lhes foram dadas explicações.

Sabe-se que as pessoas que pertenciam ao grupo que se envolveu em atritos com Joel Rafael já foram identificadas.

O funeral realizou-se este domingo, 3 de Abril, pelas 16 horas, em Baião, concelho de onde era natural. #Violência