Foram milhares os fãs, essencialmente jovens, que esperaram vastas horas até tomarem contacto com o novo livro “Harry Potter and the Cursed Child”. O lançamento foi feito às zero horas deste domingo, 31 de Julho, na emblemática Livraria Lello, no Porto. O evento coincidiu com o lançamento a nível mundial, marcado para o mesmo dia em que a autora J.K. Rowling celebra o seu aniversário. O fenómeno sobre a saga Harry Potter continua a atrair multidões em todos os países em que é publicado.

Calcula-se que foram mais de três mil os leitores que se concentraram junto à Livraria Lello, no Porto, vindos de vários pontos do país, para adquirirem aquele que é anunciado como o livro mais vendido do ano. A espera de mais de dez horas fez com que os leitores apresentassem alguns sinais de cansaço, mas mesmo assim, sem conseguirem arredarem pé para conseguirem obter um dos mais de 5.000 exemplares colocados à venda. O ambiente foi preparado ao pormenor, com muitos fãs a trajarem personagens da história a par dos muitos actores que retrataram o ambiente em que vive Harry Potter.

O oitavo livro da saga na verdade é uma peça de teatro, com o mesmo título, que mostra um Harry Potter adulto, casado e pai de três filhos de idade escolar, funcionário do Ministério da Magia. Albus, o filho mais novo, segue as pisadas do pai e possui poderes especiais. Uma ideia original de J. K. Rowling, John Tiffany e Jack Thorne, com este último a ser o autor do texto com estrutura teatral.

Patrícia Jones, uma jovem de 17 anos, residente em Lisboa, foi a primeira compradora da obra na livraria portuense. Era meia-noite de sábado, 30 de Julho, quando as portas abriram, permitindo que a jovem conseguisse o tão desejado livro, revelando aos jornalistas que “valeu a pena” o esforço e a espera de horas. Patrícia Jones assume-se como uma “apaixonada” pelo feiticeiro Harry Potter pelo que não poderia deixar passar aquela oportunidade de ter nas suas mãos um dos primeiros exemplares da nova história vendida em Portugal. A seguir àquela fã foi um corrupio de miúdos e graúdos, munidos de trajes e adereços, entoando risos e gritos de euforia, sem conseguirem esconder a “enorme felicidade” por viverem aquele “momento mágico” que ficará marcado na sua memória. #Livros