Um homem de 67 anos morreu ao final da tarde do passado sábado, 24 de Dezembro, quando ia para casa participar na consoada de Natal com a família. O violento #Acidente envolveu um automóvel ligeiro de passageiros onde seguiam três jovens, com cerca de 20 anos de idade, que sofreram ferimentos considerados ligeiros. A vítima mortal ficou encarcerada na carrinha onde seguida, e apesar das manobras de reanimação efectuadas pelos socorristas, não resistiu aos ferimentos. As causas do acidente estão a ser apuradas pelos militares da Guarda Nacional Republicana.

Publicidade

Como fazia habitualmente todos os anos, Manuel Faria aproveitou a véspera do dia de Natal para visitar familiares e amigos, desejando-lhe Boas Festas. Por cerca das 17 horas, estava de regresso a casa onde a mulher, o filho, duas filhas e netos o aguardavam para a tradicional ceia de Natal. No entanto, a viagem foi interrompida na Estrada Nacional nº 13 (EN13), na freguesia de Estela, concelho de Póvoa de Varzim, numa zona considerada como um ponto negro de sinistralidade rodoviária, com registo de diversos acidentes.

No momento em deixava uma estrada secundária para entrar naquela estrada nacional, a carrinha ligeira de mercadorias conduzida por Manuel Maria Faria foi abalroada lateralmente, do lado do condutor, por um automóvel ligeiro de passageiros, de matrícula francesa, onde seguiam três jovens com cerca de 20 anos de idade. Algumas testemunhas relataram, no local, que os jovens tinham estado minutos antes num posto de abastecimento de combustível localizado junto à EN13. Os três ocupantes sofreram ferimentos considerados ligeiros e foram transportados pelos #Bombeiros para o Hospital de Póvoa de Varzim.

Manuel Maria Faria ficou encarcerado no interior da carrinha, tendo os operacionais dos corpos de bombeiros voluntários de Póvoa de Varzim e do Fão necessitado de recorrer a material de desencarceramento. Os socorridos, auxiliados por elementos do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM), ainda tentaram reverter o estado de saúde da vítima, mas o óbito acabaria por ser declarado no local, tendo o corpo sido removido para o Gabinete Médico-Legal e Forense. A ocorrência foi registada pelos militares da Brigada de Trânsito da Guarda Nacional Republicana, estando as causas do acidente a ser apuradas pelo respectivo Núcleo de Investigação de Acidentes de Viação. #Óbito