Com a chegada do Inverno e descida abrupta de temperatura um pouco por todo o país, é comum o aparecimento de frieiras, sobretudo nas mãos e pés. Para as evitar é necessário conhecer os sintomas, as causas e acima de tudo, saber quais as medidas preventivas a tomar durante este Inverno. Frieira é uma lesão inflamatória de pequenos vasos sanguíneos provocada pelo frio. As causas podem ser variadas, desde perturbações circulatórias, endócrinas, neurovegetativas ou até mesmo carência alimentar devido à falta de vitaminas no organismo.

A frieira afeta sobretudo as extremidades das mãos, pés, nariz, orelhas e entre os dedos. Os sintomas são: inchaço e comichão da pele, cianose, sensação de queimadura na pele, ardor, gretas e ulceração. Os sintomas podem durar de uma a três semanas e por norma as frieiras são bastante dolorosas e incomodativas. Estas tendem a melhorar com o amenizar da temperatura ambiente; no entanto, se não houver qualquer tipo de prevenção, podem surgir de forma sazonal ao longo de anos.

Existem vários fatores que aumentam o risco de aparecimento de frieiras, alguns já mencionados como a exposição ao frio e a época do ano, já que o aparecimento de frieiras é mais comum no início do inverno e desaparecem com a chegada da primavera. Outro dos fatores é o local onde se reside. Nas zonas mais frias e secas, em que as temperaturas baixas são mais frequentes, as casas e o próprio vestuário são mais adaptados ao frio e por isso as pessoas que residem nestas áreas correm menor risco; logo, quem reside em zonas frias e húmidas, que não chegam a alcançar temperaturas negativas, sofre um risco mais elevado.

Outro fator que aumenta o risco é o baixo peso, ou pelo menos um peso 20 por cento inferior ao peso recomendado para a altura. O sexo feminino e as pessoas com má circulação são mais suscetíveis, pois são mais sensíveis a mudanças de temperatura. Alguns tipos de profissão podem também ajudar ao seu aparecimento, pois obrigam à exposição direta ao frio e, neste caso, o creme hidratante deverá ser aplicado todos os dias antes de sair de casa e sempre que possível. Pessoas com o Fenómeno de Raynaud são mais suscetíveis a frieiras, frequente em exposição ao frio ou em situações de stresse elevado; é a contrição de pequenas artérias que provoca a alteração de cor da pele das extremidades, ou seja, inicia-se com palidez, muda para roxo ou cor azulada e depois provoca vermelhidão da pele. O fenómeno Raynaud acontece com mais frequência nas mãos, pés, ponta de nariz e orelhas.

Evitar lavar as mãos com água muito quente ou fria, proteger as extremidades do frio, aplicar creme hidratante nas mãos, pés e rosto antes de sair de casa, usar luvas, roupa e calçado quentes, praticar exercício físico (que ajuda a melhorar a circulação), evitar expor as mãos muito tempo em frente a aquecedores, ar condicionado ou lareira, evitar fumar e praticar uma dieta mais equilibrada e saudável são as medidas preventivas.