Desânimo, letargia, irritabilidade, nostalgia. São estes alguns dos sintomas da depressão sazonal, em inglês chamada de winter blues. Este é um fenómeno normal a partir do momento em que os dias se tornam mais curtos, o frio faz-se sentir e quase não vemos a luz do sol. Os médicos chamam-no também de astenia, sinónimo de fraqueza em geral ou debilidade súbita. A boa notícia é que não precisa de recorrer ao centro de saúde ou ao psiquiatra se desconfia de que padece deste quadro clínico.

É perfeitamente normal sentir-se mais abatido nesta época, mesmo que não haja uma razão aparente. Na verdade, a razão poderá ser a pouca exposição ao sol, de acordo com vários estudos sobre a depressão sazonal. A produção de vitamina D, responsável pela síntese das hormonas que combatem a depressão (dopamina e serotonina), está directamente dependente da exposição aos raios ultravioleta. Menos sol pode, por isso, significar mais tristeza ou estados de espírito negativos.

Um recente estudo da Universidade de Binghamton relacionou também o número de horas de sono com o pessimismo. Quem vai dormir mais tarde e não descansa o suficiente é mais propício a ser negativo e a ter distúrbios psicológicos como a depressão e a ansiedade. A juntar a isto o facto de sairmos de casa cedo, muitas vezes antes de o sol surgir no horizonte, e de voltarmos ao nosso lar já de noite, faz com que o organismo se refugie na falta de entusiasmo.

Mas para este mal há vários remédios

Está frio e depois de um dia cansativo tudo o que apetece é sentar-se no sofá com uma manta e uma bebida quente. Mas há que contrariar a preguiça e a letargia, especialmente com exercício físico, que liberta endorfinas. Estas hormonas do prazer também são despertadas pelo chocolate, mas antes de desatar a comer todos os quadradinhos do calendário do advento, saiba que o exercício físico é mais eficaz a combater o stress e a elevar a autoestima, o que, em combinação com as endorfinas, é um dos melhores remédios para se sentir melhor. Já para não falar do facto de o exercício ser uma boa forma de o ajudar a dormir mais e melhor, o que também ajuda no combate à depressão sazonal.

Lembre-se do ditado "mente sã, corpo são". O inverso também resulta, por isso não deixe as dietas equilibradas só para o Verão. Mantenha a mesma hidratação com que se preocupa nos dias de praia e consuma frutas e vegetais sazonais. A Mãe Natureza sabe exactamente aquilo que precisa de comer nos dias mais frios.

Se é avesso ao Inverno, dedique-se a actividades, de preferência físicas, que só pode fazer nesta altura do ano. Os desportos de inverno podem despertar em si pensamentos positivos, com a vantagem de que são uma forma de sair de casa e de conviver. Se procura diversão, pode também aproveitar esta época para visitar a Feira Popular em Lisboa.

Criar um projecto em casa é também uma forma de apreciar mais esta altura do ano e distrair a mente. Pequenos arranjos ou passatempos criativos estimulam o cérebro e motivam sentimentos de auto-realização. Para juntar o útil ao agradável, este ano pode dedicar-se aos trabalhos manuais com o pretexto de fazer as suas próprias prendas de #Natal.

As actividades intelectuais também têm um impacto positivo no bem-estar. Filmes, documentários, livros e cursos são alguns dos exemplos que pode seguir para gozar de uma mente sã à qual não falta estímulo nem distração das preocupações do quotidiano. Lembre-se também de aproveitar esta quadra para desligar-se das tecnologias e recarregar as suas baterias.