Segundo a Ayurveda, aquilo que entendemos como as nossas vidas e as experiências passadas ou até remotas, podem ser observadas e estudadas pela nossa estrutura actual, nos nossos corpos. Também acredita que todo este registo está presente nas nossas mentes. Todos os nossos prazeres e questões emocionais que foram vivenciados até ao momento podem ser detectados na nossa forma física actual. Num rápido exemplo, se o medo tiver sido uma questão constante em experiências passadas, é comum encontrar-se uma postura curvada (cifose ao nível da coluna) e uma respiração pouco profunda. Se o caso for raiva ou ganância ou qualquer outro sentimento humano básico, é possível verificar também os seus padrões físicos.

Os hábitos que mantemos e que desafiam as posturas naturais dos nossos corpos, limitam o fluxo da prana (ou energia vital) nos nossos corpos, que por defeito procuram expandir-se e crescer, tendo como efeito a sua perda. Se pegarmos nos exemplos dados anteriormente, podemos observar duas formas diferentes da energia se perder. No primeiro caso, do medo, o corpo é comprimido em demasia; no segundo, é precisamente o inverso, e o corpo é expandido e poroso. Em qualquer um deles, o corpo como um todo (físico, mente, espírito) fica em desequilíbrio, afastando-se da sua orientação natural.

Os Rishis, os antigos sábios védicos, descobriram pontos espalhados pelo corpo humano, através dos quais flui o prana, a energia vital, mantendo o equilíbrio do ser e a sua saúde. Esses pontos são os pontos marma onde confluem e se juntam os cinco princípios orgânicos, sendo eles sira (vasos sanguíneos), asthi (ossos e nervos), snayu (ligamentos), mansa (músculos) e sandhi (articulações). Estes pontos pressionados de forma incorrecta podem levar a doenças graves ou até à morte - uma questão que é abordada nas artes marciais.

Os pontos marma são semelhantes ao que se entende por pontos de pressão usados na reflexologia e na acupressão. Na realidade, foi o sistema dos pontos marma que deu origem tanto à reflexologia como à acupressão e até à acupunctura. O seu uso nas terapias ayurvédicas aumenta exponencialmente os efeitos atingidos. Tal como os pontos de acupunctura, os pontos marma são medidos em dedos, sendo que o seu total são 107.