Já falámos antes de prana (ou chi ou ki) como a energia universal que percorre todo o nosso corpo e como é essencial ao nosso equilíbrio físico, mental e energético. Agora vamos ver como a mesma se reúne em centros de energia subtil, vórtices rodopiantes como se fossem a representação energética de um furacão ou tromba de água. A esses vórtices chamamos chakras. A palavra chakra é oriunda do sânscrito e significa precisamente roda, disco e centro. São então redemoinhos ou vórtices de energia vital, que rodam em espiral a alta velocidade, vibrando em pontos vitais do nosso corpo.

Os chakras são pontos de intersecção entre vários planos e, através dos mesmos, o nosso corpo energético e etérico manifestam-se de forma mais intensa no corpo físico. Conectam-se entre si pelos nadis e são um ponto de ligação entre os nossos vários "eus" que, além desse papel, também alimentam de energia o nosso corpo, captando a energia universal/subtil para alimentar orgãos, glândulas, células, etc. Havendo esta íntima ligação entre vários corpos e realidades (chamemos-lhe assim), quando existe algum desequilíbrio nalguma delas, a forma como o chakra reage muda também, podendo fechar, bloquear e parar de vibrar. O desequilíbrio pode ser físico, pode ser emocional ou até mesmo energético. Normalmente são dados sinais de alarme (ou sintomas) que alertam para o problema e a sua localização. Caso nada seja feito e as causas prosseguirem com o seu efeito, surge a doença e, em casos extremos, morte.

Os chakras presentes no corpo físico são sete, chamados de chakras principais. Estão dispostos desde a base da coluna vertebral até ao alto da cabeça, cada um desses pontos correspondendo a uma das sete principais glândulas do corpo humano. Cada um destes chakras também corresponde com certas funções físicas, mentais e/ou espirituais. Se o corpo é saudável, todos os vórtices giram a uma grande velocidade, permitindo que a energia vital (a prana) flua para cima através do sistema endócrino. Caso um dos chakras comece a diminuir a velocidade de rotação, o fluxo da energia vital fica inibido e bloqueado, tal como referimos antes, resultando em doença e/ou envelhecimento precoce.

Como dissemos, os chakras são sete e vamos retratar cada um deles em pormenor numa futura ocasião. Eles são, por ordem crescente:

1. Chakra base ou raiz

2. Chakra sacral ou do sacro

3. Chakra do plexo solar ou umbilical

4. Chakra cardíaco

5. Chakra da garganta ou laríngeo

6. Chakra do terceiro olho

7. Chakra da coroa ou coronário