Adormecer nem sempre é uma tarefa muito fácil, podendo por vezes tornar-se num autêntico pesadelo. Mesmo quando nos sentimos exaustos, quando caímos na cama o sono nem sempre vem ao nosso encontro e ver os minutos a passar é um martírio. Saiba então que se é uma daquelas pessoas que demora mais do que 14 minutos a adormecer deve ligar o seu botão de alerta, porque o mais provável é ter tendência a desenvolver pressão arterial alta. As conclusões chegaram do Hospital Universitário de Sichuan, na China, graças a um estudo desenvolvido por um investigador que associou a dificuldade em adormecer a elevados níveis de pressão arterial.

Este trabalho de investigação centrou-se num grupo composto por 219 pessoas, com uma faixa etária na casa dos 40 anos e maioritariamente do sexo feminino. Os voluntários passaram uma noite num laboratório perfeitamente preparado para o sono, para que dormissem pequenas sestas de 20 minutos de duas em duas horas. Metade destas pessoas precisou apenas de 14 minutos ou ainda menos para adormecer, ao passo que as restantes foram consideradas "hipervigilantes". Além disso, de acordo com a equipa de investigadores, concluiu-se ainda que as pessoas que demoravam mais de 17 minutos a adormecer padeciam de pressão arterial alta. Ficava, deste modo, estabelecida uma forte associação entre a dificuldade em adormecer e a hipertensão. Para um dos responsáveis pelo estudo, Xiangdong Tang, o facto de ter dificuldade em dormir à noite não pode ser uma razão válida que o leve a beber café durante o dia ou fazer várias sestas. O investigador garantiu, aliás, que esses pequenos hábitos apenas contribuem para piorar a situação.

De um modo geral, aproximadamente um quarto da população apresenta queixas relacionadas com dificuldade em adormecer, sendo que em 10% dos casos a situação é ainda mais séria, subindo ao patamar de queixas crónicas uma vez que, nestes casos, já se recorre a medicação para conseguir dormir. A insónia é, por isso, um dos distúrbios de sono que "incomodam" um maior número de pessoas, sendo que, além de provocar cansaço no dia seguinte, este problema afecta a qualidade de vida e prejudica a saúde e o bem-estar. Assim sendo, em situações em que ter dificuldade em adormecer deixa de ser excepção para passar a ser regra, saiba que deve tentar descobrir de imediato a causa das suas insónias, recorrendo, se possível, a um profissional de Medicina do Sono.