Um novo estudo comprova que quem trabalha por turnos tem mais probabilidades de morrer prematuramente. A conclusão é de uma equipa internacional, depois de ter estudado os dados recolhidos ao longo de 22 anos de actividade de 75 mil enfermeiras norte-americanas. O aumento de doenças cardiovasculares e do cancro de pulmão são as principais consequências.

É sabido que trabalhar por turnos é psicologicamente e fisicamente desgastante. Agora sabe-se que também causa doenças cardiovasculares. Ao fim de 5 anos há um aumento considerável da possibilidade de sofrer deste tipo de patologia, garante este estudo publicado no American Journal of Preventive Medicine. Mas não é a única conclusão. Verificou-se ainda que, após 15 anos, as enfermeiras apresentavam um aumento de 25% nas possibilidades de contrair cancro do pulmão.

Com aumento do ritmo de vida na Era Pós-Moderna o trabalho por turnos é um tema recorrente em inúmeros estudos científicos. Vários problemas de saúde estão associados a este estilo de trabalho: infertilidade, depressão, obesidade, doenças gastrointestinais, diabetes tipo 2, cancro da mama e até alterações ao nível da menstruação. Já em 2007, a Organização Mundial de Saúde tinha alertado para os malefícios na saúde causados pelo trabalho por turnos, considerando este factor como potenciador da actividade tumoral.

No continente europeu estima-se que uma em cada cinco pessoas trabalha por turnos, ou seja, mais de oito horas (menos em muitos casos) e em diferentes horários diurnos e/ou nocturnos. Como este tipo de trabalhadores tem bastante tendência para se alimentar de forma incorrecta, optando especialmente por comidas como fast-food, é aconselhável levar a marmita para o emprego. As refeições devem ter como base os legumes e a fruta. Para dormir melhor o ideal é criar uma rotina, isto é, dormir religiosamente as mesmas horas todos os dias (entre seis a oito horas), mesmo nos dias de folga. É extremamente importante preservar o ritmo interno do organismo. A adicionar a isto, quem trabalha assim deve evitar ao máximo refrigerantes com cafeína, café e chá preto.