Chegamos assim ao final da nossa passagem por todos os sete principais chakras do corpo humano e finalizamos com o chakra da coroa ou coronário, também chamado em sânscrito como Sarashara. Este chakra é o mais importante de todos os sete. Situa-se no alto da cabeça e está relacionado com o padrão energético global da pessoa. É através dele que o ser humano recebe luz divina - daí o nome do chakra da coroa, estando também relacionado com a tradição de coroar os monarcas, um acto simbólico para estimular o chakra de forma a que a pessoa tenha uma maior capacidade para chegar ao divino e logo ser mais sábio e justo - algo que nem sempre se verificou ao longo da história humana.

Fisicamente regula a glândula pineal, o cérebro superior e o olho direito e governa o sistema nervoso central. Espiritualmente, é o acesso ao conhecimento supremo e à união com o Todo, com a consciência universal. Este chakra bloqueado ou em desequilíbrio faz com que a pessoa tenha tendência para depressão, uma certa falta de propósito ou identidade, medo ou resistência em estar só, sentimento de separação de si próprio, algo que depois acaba por bloquear todos os restantes chakras. Também pode apresentar esgotamento crónico, não necessariamente associado a qualquer doença física, e também sensibilidade à luz, som e a certos tipos de ambientes.

Inversamente, em equilíbrio, o indivíduo facilmente acede ao conhecimento e/ou inspiração superior, a partir da conexão com o "Eu Superior", confiança em si próprio e na vida, humanismo, capacidade para ver para além do "agora", possuir valores e éticas humanas e irradiação da vida com total plenitude e pureza, graças a uma descoberta do divino. Sendo o chakra por onde penetra a energia cósmica, é extremamente importante na telepatia e na mediunidade.

Existem várias cores associadas ao chakra da coroa sendo elas violeta, lilás, roxo, branco, prateado ou dourado. Para manter este chakra aberto e equilibrado, além da terapia reiki, podem ser usadas as propriedades curativas dos cristais, que para a coroa será mais indicada a pedra quartzo branco, diamante, alexandrita e ametista. Em termos de fitoterapia, as plantas indicadas para fomentar o equilíbrio são a Erva de São João, Anémona e Licopódea. Como já vimos anteriormente, a meditação em conjugação com os mudras também é muito poderosa para energizar o chakra da coroa. Usando o mantra HUM e o mudra que consiste em sentar-se de pernas cruzadas, com as mãos à frente do estômago e com os dedos mindinhos a apontar para cima e para longe do corpo, tocando um no outro. Os restantes dedos devem ficar cruzados com o polegar direito a ficar por cima do esquerdo. Como antes, o foco deve ficar concentrado no chakra, imaginando o vórtice do chakra a ir até ao divino, recebendo a pura energia branca ou dourada a banhá-lo e depois a espalhar-se para todo o corpo, mas com o foco sempre no chakra coronário.