A cafeína pode afectar a produção de espermatozóides e a conclusão é de um grupo de investigadores da Universidade da Beira Interior, Covilhã. O estudo é encabeçado pelo investigador Pedro Oliveira que esclarece tratar-se de um trabalho ainda muito inicial não sendo para já possível determinar "as doses específicas de cafeína que um adulto deve consumir". Acrescenta ainda que os dados obtidos têm em conta o consumo entre três a quatro cafés por dia. Até agora os resultados apontam para que a cafeína modifique o metabolismo das células de Sertoli, essenciais no desenvolvimento dos espermatozóides.

O objectivo do grupo de investigadores é desenvolver brevemente mais estudos de modo a determinar a dose de cafeína, por um lado benéfica, e por outro prejudicial para a função das células de Sertoli. Até ao momento, os cientistas da Universidade da Beira Interior acreditam que o consumo moderado é seguro para a saúde reprodutiva do homem, incentivando inclusive o desenvolvimento e a sobrevivência dos espermatozóides.

As conclusões resultam de um trabalho realizado in vitro com recurso a células de Sertoli humanas provenientes de biopsias testiculares. O processo consistiu em aplicar a estes organismos três doses diferentes de cafeína, que imitassem o padrão de consumo de diferentes consumidores, encontradas em bebidas como o café, o chá preto e o chá verde. Conscientes da existência de cafeína em bebidas de cola, a intenção é prosseguir a investigação também neste campo, pois doses elevadas destas bebidas podem ser igualmente prejudiciais à produção das células reprodutoras masculinas.

Na opinião do grupo científico este género de trabalhos são uma mais-valia para entender o que se passa na realidade do corpo humano, uma vez que as células de Sertoli são cruciais para a fertilidade masculina, determinando o número de espermatozóides produzidos pelo homem.

Esta investigação está ser promovida pelo Centro de Investigação em Ciências da Saúde da Universidade da Beira Interior, tendo sido recentemente publicada na revista cientifica Toxicology.

O café é das bebidas mais populares do mundo e é produzido a partir dos grãos torrados do fruto do cafeeiro. Tradicionalmente é servido quente, mas também pode ser consumido gelado. #Curiosidades