Há um grande número de pessoas que vivem actualmente em todo o mundo com algumas das doenças mais estranhas e raras conhecidas pelo Homem. Algumas delas vão parecer-lhe provavelmente inéditas, mas existem e afectam o quotidiano dos que têm o azar de terem nascido com estes sintomas. A maioria não tem tratamento conhecido e confundem os médicos e os investigadores há anos.

Síndrome da cabeça explosiva soa como algo retirado de um filme de terror mau, mas na verdade é uma doença grave que afecta milhares de pessoas em todo o mundo. Os sintomas da doença surgem em som de ruído como se fosse o barulho de uma bomba a explodir, uma arma a disparar, um choque de pratos, ou outra forma de ruído dentro da sua cabeça quando está quase a adormecer. Indivíduos com mais de 50 anos tendem a ser os destinatários principais da doença.

Síndrome de Alice no País das Maravilhas soa como algo bonito e não nefasto para a saúde, mas a verdade é que perturba muito a vida de quem sobre desta patologia. Os sintomas incluem alucinações, desorientação ou distorção de tamanho, incluindo o próprio corpo. Os sintomas são comuns a crianças, mas a maioria continua a padecer do síndrome mesmo na adolescência. Apesar de incomodativos, os sintomas não são prejudiciais e tendem a desaparecer com a idade.

Síndrome da mão alienígena é uma doença neurológica extremamente rara que provoca movimentos da aleatórios da mão sem o controlo do indivíduo. A pessoa pode agarrar e manipular objectos sem se aperceber disso. Infelizmente, não há cura conhecida para a doença .

Epidermodisplasia Verruciforme, também conhecido como a doença do homem árvore, é uma patologia extremamente rara. Os pacientes apresentam verrugas anormais no rosto, pescoço e corpo, que fazem com que a sua pele pareça ter textura de tronco de árvore. Alguns casos apresentam lesões restritas a uma única extremidade do corpo. Infelizmente, não há nenhum tratamento para esta doença e a única coisa que se pode fazer é extrair algumas dessas verrugas.

Polidactilia, ou a doença onde podem surgir dedos extra nas mãos ou pés, é considerada uma das doenças mais comuns no desenvolvimento dos bebés. Uma em cada 500 crianças sofre deste síndrome. A única opção para remover o dedo adicional é a cirurgia. #Curiosidades