Os medicamentos que contêm Ibuprofeno estão associados a um aumento do risco de desenvolvimento de problemas cardiovasculares, como o ataque cardíaco e AVC (acidente vascular cerebral), em doentes que tomam doses elevadas destes medicamentos (superiores a 2400 miligramas por dia, no adulto).

O Ibuprofeno pertence à classe dos medicamentos anti-inflamatórios não esteroides (AINEs), sendo uma das substâncias activas mais utilizadas para o tratamento da dor e inflamação. Está disponível em diferentes marcas, em dosagens de 200, 400 ou 600 miligramas, e diferentes formas farmacêuticas (comprimidos, cápsulas, saquetas).

O Comité de Avaliação do Risco em Farmacovigilância (PRAC) da Agência Europeia do Medicamento (EMA) considera que os dados existentes justificam uma revisão das recomendações relacionadas com este fármaco, de modo a alertar os utentes que utilizam o medicamento, e os profissionais de saúde que prescrevem ou dispensam o mesmo.

A Autoridade Nacional do Medicamento e Produtos de Saúde (Infarmed, I.P.), alerta que pessoas com problemas cardíacos ou circulatórios graves, como insuficiência cardíaca, cardiopatias e distúrbios circulatórios, ou que já tiveram ataque cardíaco ou AVC, devem evitar a toma de doses elevadas de ibuprofeno. Devendo ainda ser considerado a influência dos factores de risco como tabagismo, a hipertensão (pressão arterial elevada), a diabetes e o colesterol elevado. A posologia dos medicamentos que contêm ibuprofeno depende da indicação terapêutica, devendo ser feita de acordo com a prescrição médica, e de acordo com a informação prestada pelo seu farmacêutico. Não deve exceder a dose diária de 2400 miligramas (no adulto).

O PRAC efectuou ainda estudos de interacções entre o ibuprofeno e doses baixas de ácido acetilsalicílico, usadas na redução do risco de ataques cardíacos e AVC. Os estudos laboratoriais demonstraram que o ibuprofeno reduz os efeitos anticoagulantes do ácido acetilsalicílico. Contudo, o uso ocasional não parece afectar os benefícios do ácido acetilsalicilico. As recomendações para o ibuprofeno também se aplicam ao dexibuprofeno, fármaco parecido ao ibuprofeno, mas menos utilizado. Consideram-se doses elevadas de dexibuprofeno, quando estas são iguais ou superiores a 1200 mg/dia, na população adulta.

Este risco é semelhante ao conhecido para outros anti-inflamatórios como o diclofenac (vulgo Voltaren,entre outros) e ácido acetilsalicilico (vulgo Aspirina, entre outros), que anteriormente receberam alertas semelhantes. O Infarmed I.P. vai continuar a acompanhar este e outros assuntos, emitindo alertas quando necessário, à semelhança de outros alertas já publicados. Para mais informações, consulte o seu médico ou farmacêutico.