Segundo o governo indiano, o Dia Internacional do Yoga é uma forma de criar um mundo de paz. É o dia da humanidade, da vida, da luz e da inteligência. Todavia, as facções laicas da Índia protestaram contra a divulgação e promoção de uma vertente religiosa que consideram relacionada ao hinduísmo. Em todo o caso, em Nova Deli, juntaram-se no último domingo, dia 21 de Junho, mais de 35 mil pessoas para comemorar o 1º dia internacional do yoga.

Este evento serviu para quebrar um recorde do Guinness, mas também se revestiu de uma vertente política. Tanto que Narendra Modi, o primeiro-ministro da Índia, além de estar associado à proposta de celebração deste dia (reconhecido pela ONU), uniu-se aos participantes do evento que incluiu milhares de pessoas. Realizaram-se exercícios de postura, relaxamento, respiração e meditação. O primeiro-ministro afirma ainda que o yoga é a "âncora da sua vida", que "o ajuda a trabalhar muitas horas sem dormir."

Um dos pontos do programa "jornada do yoga", também chamada jornada dos "mil sorrisos", criada pelo ministério indiano como disciplina milenar, englobou pessoas relacionadas à televisão e cinema, bem como militares, polícias e estudantes, por uma sessão de 35 minutos ao ar livre, numa avenida central de Nova Deli.

Este evento foi comemorado por 192 países, em 251 cidades. Na capital da Tailândia, em Taipé, este evento começou logo ao nascer do dia, com a saudação ao sol. Segundo o Guinness, o recorde actual é de 29.973 estudantes na cidade indiana de Gwalior, em 2005. Imagens aéreas da avenida Rajpath mostraram, a 21 Junho de 2015, junto ao famoso monumento "Porta da Índia", os milhares de pessoas que realizaram na perfeição e em sintonia as posturas previstas.

O yoga é um "antidepressivo" natural, traduz bem estar físico, emocional e mental. Surgiu há 5 mil anos e transformou-se agora num importante elemento político do governo nacionalista hindu. Este governo criou um ministério do yoga, do Ayurveda, bem como outras práticas tradicionais da Índia. Cursos gratuitos para 3 milhões de funcionários públicos e suas famílias. Nos países ocidentais seria considerado uma prática desportiva, e, o objectivo do governo indiano seria "reclamar" o lugar do yoga como um elemento essencial da cultura indiana.

Algumas minorias religiosas, bem como os muçulmanos, criticaram este dia, reclamando por exemplo que o canto "Om" pronunciado aquando da prática desta "meditação", bem como algumas posições da mesma, têm origens hinduístas, contrárias ao islamismo.

O Dia Internacional do Yoga foi consagrado e aprovado pelas Nações Unidas a 11 de Dezembro de 2014, e, seis meses depois comemorou-se o 1º dia internacional do yoga, marcado pelo Solstício de verão. Em Portugal foi realizada uma sessão em Cascais, onde juntou também centenas de participantes. #Religião #Vida Saudável