Sempre que percebemos que estamos a ficar com peso a mais ou que a gordura acumulada em algumas zonas específicas do nosso corpo começou a ser um incómodo, o mais normal  é iniciar corridas regulares. Está comprovado que a corrida é uma das formas mais eficazes de se conseguir queimar calorias e por sua vez é essencial para a perda de peso, mas não é de todo o único fator a ter em conta. A #Alimentação, aliada a um bom plano de treinos, não só é fundamental, como é obrigatória, caso contrário não se irá conseguir qualquer resultado. Os planos de treino devem ser também bastante diversificados para que o nosso corpo não entre em habituação e comece a queimar cada vez menos calorias, por estar sempre na sua zona de conforto.

Correr ao ar livre é sem dúvida relaxante e ajuda bastante a que o nosso organismo queime as gorduras que tem a mais. Nem sempre é fácil, principalmente para quem tem hábitos mais sedentários, mas não é impossível conseguir alterar esses maus hábitos. O importante é estabelecer objetivos semanais, aumentando gradualmente os treinos e exercícios para que o nosso corpo saia da sua zona de conforto e seja “obrigado” a gastar o maior número calorias possível para a realização do treino. Diversificar o plano de treinos é também importante para que o nosso corpo nunca se habitue a determinado tipo exercícios. Correr todos os dias 30 minutos é bom mas, passados alguns meses, o nosso corpo está já tão habituado a isso que as calorias queimadas em cada treino começam a diminuir drasticamente. No entanto, mesmo que consigamos ir aumentando o grau de dificuldade nos nossos treinos regulares, é obrigatório ter atenção à alimentação.

Treinar de forma regular e com um grau de dificuldade elevado, faz com que o nosso organismo “peça” mais alimentos, ou seja a fome que sentimos durante o dia passa a ser maior do que era anteriormente. Este é sem qualquer sombra de dúvida o fator que vai influenciar diretamente quem pretende perder peso com os treinos que realiza. Treinar muito e de forma intensa não é diretamente proporcional a se ter de comer mais vezes e em maior quantidade. É essencial que se tenha contenção nos alimentos consumidos para que as calorias queimadas no treino, sejam sempres superiores às que foram consumidas durante o dia. Os hidratos de carbono não devem ser eliminados da alimentação de quem quer emagrecer, mas devem ser reduzidos e consumidos de preferência ao pequeno-almoço e almoço.

O aumento no consumo de proteínas é também importante para que sejam utilizadas como um fortificante pelos nossos músculos. Legumes, ovos, peixe, carnes brancas e iogurtes magros devem passar a ser os nossos melhores amigos na confeção das refeições diárias. Sem a correta conjugação de todos estes fatores, a perda de gordura será quase uma miragem e mais tarde ou mais cedo a desmotivação apodera-se de quem não está a conseguir atingir os resultados desejados, levando ao abandono de um estilo de #Vida Saudável. #Fitness