Foi esta terça-feira, dia 18 de agosto, aprovado pela Agência para a Alimentação e Medicamentos (FDA) norte-americana, o primeiro viagra feminino, o Flibanserin. O comprimido cor-de-rosa está indicado para mulheres com falta de desejo sexual e que ainda não tenham entrado na menopausa. Os benefícios da sua utilização levantam ainda algumas dúvidas, no entanto a sua aprovação para comercialização já está feita.

O Flibanserin, já havia sido rejeitado pela FDA em 2010 e 2013, devido a falta de provas relativamente à sua eficácia e aos significativos efeitos secundários, que incluem sonolência, tonturas e náuseas. Acabou por receber a recomendação para comercialização em junho, por parte de um comité consultivo de peritos, após extensas reavaliações do medicamento. Segundo a Agência para a Alimentação e Medicamentos norte-americana, os testes realizados concluíram que as mulheres que tomaram o Flibanserin, tiveram em média 19% mais encontros sexuais satisfatórios do que as mulheres que tomaram um placebo (medicamento sem acção, pode por exemplo ser um simples comprimido de farinha).

O viagra masculino deve ser tomado apenas antes de iniciar a atividade sexual, pois relaxa os músculos, permite um aumento de circulação do sangue, o que diminui e ajuda no tratamento da disfunção erétil. O relaxamento da musculatura lisa dos corpos cavernosos do pénis, permite o aumento do fluxo de sangue, proporcionando assim ereções firmes e prolongadas. No entanto, o Flibanserin, o viagra feminino, funciona através de neurotransmissores que atuam no cérebro, ficando assim mais próximo de um antidepressivo, tal como a serotonina ou a dopamina. Para que funcione, Flibanserin, deve ser tomado todos os dias sem interrupção.

O viagra masculino é vendido em mais de 110 países no mundo e atinge vendas anuais no valor de mais de 1,5 biliões de euros. De acordo com a Pfizer, desde seu lançamento, mais de 24 milhões de homens já tomaram o comprimido azul em todo o mundo. A cada 9 segundos um comprimido de viagra é consumido no mundo. #Inovação #Vida Saudável