O uso em excesso da internet e das novas tecnologias é um tema que está a preocupar os especialistas e que poderá vir a ser considerado uma perturbação psicológica. Hoje em dia, a percentagem de #Jovens com sintomas desta dependência ronda os 70%. Apesar de não ser um problema só dos jovens, está provado que a geração de hoje dispõe de grande parte do seu tempo no uso das novas tecnologias, nomeadamente a internet, tempo este que chega a ser excessivo em grande parte dos casos, causando muitas das vezes comportamentos violentos e levando também ao isolamento. Estes sintomas podem obrigar o indivíduo a tratamento psiquiátrico.

Em muitos dos casos, esta dependência poderá levar a situações extremas, como por exemplo perda de emprego, família, amizades, estudos, entre outros. Os sintomas revelam-se mais claramente quando o individuo é proibido de ter acesso à internet ou quando perde algo que estava a fazer, como por exemplo um jogo.

 A pessoa com dependência da internet, geralmente dá um elevado grau de importância ao computador e/ou aos dispositivos móveis e possui sintomas de abstinência, como a irritabilidade, perturbações no sono, stress, mentiras, dores de cabeça, agitação, ansiedade e por vezes agressividade, caso não possam ter acesso à internet por um determinado período de tempo.

Normalmente, muitas das pessoas que sofrem desta patologia encontram no ciber espaço um lugar que lhes dá uma sensação de protecção e segurança, onde não é necessário revelar os seus sentimentos e problemas e também onde se abstraem do mundo real e das dificuldades que este exige diariamente. 

A facilidade nos dias de hoje no acesso à internet veio comprovar que existem cada vez mais casos de dependência tanto em homens, como em mulheres e crianças, e é uma patologia muito comparada à dependência do álcool ou drogas, que pode alterar o comportamento do indivíduo e, por isso, tem de ser tratada e seguida por especialistas na área da psiquiatria ou psicologia, dependendo do grau de gravidade.

 Segundo o Jornal Públicoesta dependência pode vir a ser integrada na lista das perturbações psiquiátricas.  #Inovação #Vida Saudável