Ao longo dos anos assistimos a diversas alterações nas tendências da população nos mais distintos níveis e os treinos/aulas também não têm sido exceção. Passamos da simples utilização dos ginásios para aumentar a massa muscular, para uma vertente mais direcionada para os desportos de combate; depois tivemos o surgimento de várias aulas de grupo que inicialmente eram mais direcionadas para as mulheres e que entretanto evoluíram para aulas direcionadas para ambos os sexos. Nestes últimos anos a procura começou a incidir sobre treinos mais funcionais, como o caso do CrossFit que tem estado em voga. Vamos abordar de forma muito genérica este conceito e o que faz tanta gente aderir ao mesmo.

Longe vai o tempo em que era necessário passar horas a fio num ginásio e onde era quase obrigatório que estivesse alguém conhecido a treinar para que se pudesse ir conversando nos tempos de descanso entre os exercícios. A tendência da população mudou, principalmente porque o tempo passou a ser escasso e, dessa forma, as alternativas têm sido aulas mais intensas mas também mais curtas. É precisamente dentro desse quadrante que se inserem os treinos funcionais, como é o caso do CrossFit. A principal diferença entre este conceito de treino e uma aula de grupo é toda a intensidade que é aplicada ao treino associada a um trabalho total dos músculos. Na verdade, e como é explicado no site pedrocorreiatraining, o conceito do CrossFit é a agregação de diversos exercícios que sempre existiram nos treinos de condição física, mas impondo tempo limite para a sua realização e/ou sequências de repetição, tornado assim o treino mais apelativo e totalmente funcional.

As vantagens desta modalidade de treino são diversas. Em primeiro lugar destaca-se o facto de serem treinos de curta duração para quem tem pouco tempo disponível. Em segundo lugar não é obrigatório ter muito material de ginásio por perto, pois os exercícios podem centralizar-se no peso do próprio corpo. Por ser um treino de alta intensidade, a queima de calorias atinge picos bastante elevados. Quem não pretende inscrever-se em ginásio pode passar a efetuar este tipo de treinos em sua casa ou na rua, pois a versatilidade dos mesmos é enorme e existem diversas aplicações para telémovel e canais no youtube dedicados apenas a este tema que auxiliam na forma adequada de realizar os exercícios. A correta realização dos exercícios é de facto o ponto mais importante, por se tratar de um treino bastante intenso. A incorreta realização do movimento pode causar problemas musculares graves com o passar do tempo, principalmente para atletas iniciantes nesta prática desportiva. Em suma, este é um tipo de treino que pode ser realizado por qualquer pessoa, sem qualquer tipo de investimento em material e que promove a boa condição física, aumenta os ganhos na saúde e aumenta a autoestima, uma vez que trabalha a estética pessoal. #Fitness #Vida Saudável