Passamos cerca de 6 a 8 horas a dormir. Uma boa noite de sono é essencial para a saúde geral do organismo. A escolha da almofada ideal é importante para prevenir ou aliviar cervicalgias (dor cervical/pescoço), rigidez articular da coluna cervical, cefaleias (dores de cabeça) e omalgias (dores no ombro). Nos dias que correm, mesmo sem patologia de base, muitos são os portugueses que sofrem de cervicalgias devido às alterações posturais impostas pelo mundo moderno. A origem destas alterações posturais surge com os hábitos de vida profissional e pessoal, que exigem muitas horas na posição de sentado, com ergonomias muitas vezes desadequadas, assim como, erros na escolha da almofada e forma como se dorme.

Para evitar o surgimento de sintomas deve respeitar-se a posição neutra articular da coluna cervical, preencher a sua curvatura normal (lordose, concavidade posterior) e a distância entre a cabeça e o ombro (varia consoante a morfologia corporal). A almofada tem de manter estas distâncias evitando dormir com a cabeça demasiado levantada (em flexão) ou demasiado caída para trás (em extensão), se nos deitarmos de barriga para cima. Escolha almofadas mais preenchidas no seu terço inferior. Principalmente para quem opta por esta forma de dormir, a utilização de um rolo ou toalha enrolada com o diâmetro correspondente à curvatura da coluna cervical, pode constituir uma boa alternativa em situações de dor intensa. Se a posição favorita para dormir for a lateral devemos evitar ter a cervical inclinada (para cima/baixo). Para verificar se a almofada tem a altura correcta, coloque-se em pé e averigue se esta preenche a distância exacta entre a cabeça e o ombro. Quem dorme mais frequentemente de barriga para cima deve escolher uma almofada mais baixa do que quem dorme preferencialmente de lado (em situações de estatura semelhante). A posição de barriga para baixo é totalmente contra-indicada, uma vez que, promove uma rotação extrema da coluna cervical.

A escolha de uma almofada em espuma de memória elástica (viscoelástica/poliuretano) é uma boa opção, esta molda-se à anatomia corporal e permite uma boa distribuição do peso. No entanto, são geralmente mais caras e mais quentes. O poliéster também é uma boa alternativa, tem um material firme, mantém o seu formato, promove um bom suporte e é uma escolha mais económica. As almofadas de penas devem ser moldadas à curvatura da coluna ou à posição que mais frequentemente utiliza para dormir. No entanto, são menos firmes, menos resistentes e podem provocar alergias. As almofadas em látex podem ajudar a manter uma postura correcta e, por serem arejadas, são ideais para as alergias, mas levam mais tempo a moldar-se à curvatura da coluna.

A durabilidade de uma almofada é de cerca de 2 a 3 anos para manter as suas propriedades iniciais e por questões de higiene (contém células de pele, ácaros, fungos e pó). #Vida Saudável