O cancro da mama é uma das doenças mais faladas na atualidade da saúde pública. Segundo a Liga Portuguesa Contra o #Cancro, são registados diariamente 11 novos casos da doença só em Portugal, sendo que esta atinge principalmente as mulheres. O sexo masculino também pode contrair a doença, embora os homens sejam apenas 1% dos casos registados.

O nosso dia-a-dia e estilo de vida podem significar fatores importantes para o surgimento da doença, contudo esta não pode ser controlada. Não existe uma forte relação causa e efeito (como acontece com o cancro do pulmão quanto ao tabagismo), contudo existem riscos mediante certos comportamentos. Alguns deles são aqui apresentados:

  • Primeira gravidez tardia (a partir dos 31 anos);
  • Obesidade que surge após a menopausa, pode ser um fator de alta importância;
  • Fraca ou nenhuma atividade física, sendo que pessoas mais sedentárias aumentam o risco da doença;
  • Familiares que já contraíram a doença são um motivo para ter mais atenção à possibilidade do seu aparecimento;
  • Aumento da idade, sendo as mulheres acima dos 60 anos as que têm maior probabilidade;
  • Consumo de bebidas alcoólicas. Apesar de ainda não existir uma forte relação com este fator, existem estudos que indicam que a ingestão elevada de bebidas alcoólicas aumenta o risco.

Apesar das prevenções e fatores apresentados, a doença não avisa quando pretende aparecer. É por isso que é extremamente importante a sua prevenção através do diagnóstico precoce. Para uma correta prevenção deverão ser realizados os exames que detetam o problema, tais como mamografia e ecografia mamária. Mesmo assim, a prevenção através do auto-exame da mama é a forma mais eficaz de detetar a doença na fase mais inicial possível. Alguns dos sintomas possíveis de enumerar são:

  • Alterações na mama ou no mamilo quanto ao seu aspeto e na apalpação;
  • Nódulos ou espessamento na mama;
  • Sensibilidade no mamilo;
  • Alterações quanto ao tamanho ou forma da mama;
  • Retração do mamilo;
  • Pele da mama ou mamilo com aspecto escamoso, vermelho ou inchado;
  • Perda de líquido pelo mamilo.

A prevenção e diagnóstico precoce são as melhores formas de evitar que a doença se apodere da pessoa. Apesar de terem uma percentagem de incidência diminuída, estes conselhos servem também para o sexo masculino. Qualquer alteração ou dúvida, não hesite em contactar o seu médico. #Casos Médicos