A #Menopausa é uma fase importante na vida da mulher, implicando grandes transformações a nível físico e mental. Será, certamente, uma fase tão importante e decisiva como a puberdade, em que a mulher aprende a lidar com uma nova realidade, tanto ao nível físico como até ao nível social. A prática de exercício físico é uma aliada fundamental para que a mulher se adapte da melhor forma e consiga, no seu quotidiano e nos seus projectos profissionais ou pessoais, manter-se focada e beneficiar a 100% de toda a experiência que a vida lhe trouxe. Todavia, existem alguns erros comuns que as mulheres tendem a cometer na sua prática desportiva durante ou após a menopausa.

Publicidade
Publicidade

Abrandar

Porquê fazer menos exercícios, ou menos intensos, depois da menopausa? Poderá existir alguma causa psicológica que leve a mulher a aplicar-se menos, mas o corpo continua a pedir exercícios aeróbicos vigorosos - pelo menos 5 horas por semanas - para queimar calorias.

Manter a dieta alimentar

Queimar calorias pode ser especialmente importante para quem não alterar gradualmente a sua dieta. A Mayo Clinic, citada pelo website Prevention, recomenda um corte de 200 calorias/dia no pós-menopausa, uma vez que o organismo não as processa da mesma forma.

Cortar nos exercícios mais "duros"

Algumas mulheres não abrandam, mas tendem a evitar a corrida e a caminhada, em prejuízo da natação ou do ciclismo. A natação é óptima, mas a caminhada regular (4 a 5 vezes por semana, a um ritmo elevado) ajuda a prevenir fracturas ósseas e mesmo o aparecimento da osteoporose.

Publicidade

Não fazer aquecimento

O corpo humano torna-se cada vez menos flexível com o avançar da idade. As crianças quase nem precisam fazer alongamentos ou aquecimentos para correrem, saltarem e jogarem à bola, ao contrário dos adultos - nomeadamente os profissionais do desporto. Para quem já passou a menopausa, o risco de lesão aumenta mais ainda. Aqueça durante 10 minutos, em vez dos 5 habituais.

Não trabalhar em equipa

Não só é importante ter a opinião e o acompanhamento de um especialista (o seu médico fisioterapeuta ou um "personal trainer"), mas também é vital contar com a família ou os amigos que queiram acompanhar a mulher regularmente. Somos animais sociais e a companhia desafia-nos e motiva-nos a continuar, sendo essencial para manter a regularidade das suas práticas de fitness. #Fitness