Existem cerca de 160 mil portugueses com demência e 57% destas pessoas acabam por sofrer de Alzheimer. Qual é então a relação entre Demência e Alzheimer? O Alzheimer já é, por si só, um tipo de demência, que se justifica por uma alteração no cérebro que faz com que este deixe de funcionar corretamente.

Ambas as doenças estão relacionadas com a perda de memória e com alterações a nível psicológico e comportamental. Desde que estes sintomas começam a ser detetados a pessoa tem, normalmente, cerca de oito a dez anos de vida, o que não altera a esperança média de vida da maioria das vítimas de uma ou ambas as doenças, visto que estas atingem, em maior proporção, idosos a partir dos 80 anos.

Publicidade
Publicidade

É importante frisar que ninguém deve enfrentar o Alzheimer nem a Demência sozinho. Posto isto, deve estar atento a uma série de sintomas provenientes das doenças em questão:

  • Dificuldade naquilo que antigamente era fácil - a pessoa começa a sentir incapacidade de cumprir tarefas habituais, que ainda há pouco tempo executava com facilidade;
  • Alteração de comportamento - diminuição de afetividade com familiares e amigos, mudanças de humor e alteração da sua personalidade;
  • Desorientação - confusão relativamente a locais, pessoas, datas, estações do ano, etc. Perda de noção do tempo;
  • Problemas de visão - não compreende uma imagem corretamente, não tem noção da distância a que se encontra aquilo que está a observar e pode até olhar para um espelho e não se reconhecer;
  • Solidão - a pessoa retrai-se e afasta-se das pessoas com quem costumava conviver;
  • Falta de comunicação - não consegue manter um diálogo ou inserir-se numa conversa.

Seja qual for a sua idade, esteja atento a estes sintomas, pois apesar de o Alzheimer e a Demência atacarem mais frequentemente pessoas em idades avançadas, existe a Demência e o Alzheimer precoce.

Publicidade

Tenha em atenção as pessoas que o rodeiam, familiares ou amigos, em quem lhe pareça estar a identificar alguns destes sintomas.

Em qualquer um destes casos consulte um médico, não desista de se ajudar a si próprio e aos que mais precisam, mesmo que estes não se apercebam. #TerceiraIdade #Casos Médicos