O #Cancro é a doença do século XXI. Quando nos é comunicado que temos cancro pensamos logo que vamos morrer. No entanto, é possível vencer a batalha contra esta doença. Adriana Paola Ferrari, Sara Ferreira e Sónia Batista tiveram cancro e conseguiram vencer a maior das batalhas.

Adriana Paola Ferrari é médica e vive em Portalegre. No dia 29 de agosto de 2015, aos 40 anos, descobriu que tinha cancro numa consulta de rotina. Era um cancro maligno. Adriana conta que o seu marido ficou em choque durante 48 horas ao saber esta notícia. Apesar de terem filhos pequenos, esclareceram logo a problemática aos pequenotes.

“Falar da rotina é muito complexo porque o tratamento é por etapas e não há uma rotina fixa.

Publicidade
Publicidade

Cada dia era um dia a mais a ser vivido e, no meu caso, preocupei-me mais com as pessoas que estavam e dependiam de mim e com minha alimentação, para que fosse a adequada para fortalecer meu sistema imunitário”, revelou Adriana.

A médica foi submetida a uma cirurgia de mastectomia radical da mama esquerda, com colocação de prótese mamária. “A única coisa que eu queria naquele momento era a operação o mais rápido possível, pois tratava-se de um cancro localizado e queria cortar o mal pela raiz”. Enquanto médica, no que diz respeito aos tratamentos, não estava muito receosa, pois já sabia o que a esperava: um processo de quimioterapia e de radioterapia.

Enquanto doente oncológica, Adriana não esperou pela queda do cabelo, uma vez que previa que lhe ia começar cair no “décimo quinto dia de quimioterapia”, então decidiu rapar o cabelo.

Publicidade

Venceu a luta contra o cancro, mas sabe que tem de andar controlada enquanto “tiver vida”.

“O primeiro pensamento que tive desde o início de todo esse processo era a necessidade de ajudar muitas pessoas que passavam pelo mesmo processo e não tinham informações que as deixassem mais confiantes”. Assim, Adriana criou a página de Facebook – “Uma nova maneira de viver a luta contra o câncer”. É neste espaço que vai fazendo diversas publicações para ajudar e partilhar as suas experiências com doentes oncológicos e familiares e amigos dos doentes com cancro. É também nesta página onde Adriana faz o alerta para os diversos sintomas do cancro.

Adriana Ferrari foi uma grande lutadora na maior das lutas. É com força de vontade que se consegue vencer a maior das lutas. Adriana adiantou ainda que o seu marido “foi um grande apoio". "Choramos, sorrimos e lutamos juntos”, revelou.

Leia também:

É possível vencer a luta contra o cancro

Há casos de sucesso na luta contra o cancro #Casos Médicos #Causas