A Segunda Guerra Mundial terminou há setenta anos e como forma de assinalar esta data está a ser desenvolvida, entre os dias 29 de janeiro e 15 de fevereiro, uma iniciativa a nível europeu, orientada pela Federação Internacional de Resistentes. Com efeito, Portugal vê-se representado nesta celebração pela URAP - União de Resistentes Antifascistas Portugueses, com o objetivo de apoiar este evento simbólico que, para além de comemorar os setenta anos do fim da Segunda Guerra Mundial, relembra a derrota do nazi-fascismo.

Deste capítulo da nossa #História, recordamos também o avanço das forças da extrema-direita na Europa, as ocorrências vividas nos campos de concentração nazis, os mais de cinquenta milhões de mortos, a destruição de cidades e de povoações em tantos países.

Consequentemente, e no ano do 41º aniversário da Revolução de Abril, a delegação de Setúbal da URAP, a União de Sindicatos de Setúbal e os vários municípios do distrito de Setúbal irão reunir-se para receber a Tocha da Liberdade e da Paz.

Apelando a uma forte participação de todos os trabalhadores, de todas as instituições, de todas as associações e movimentos, nunca esquecendo os jovens da região, o município de Grândola, mais especificamente a freguesia de Vila Morena, reservou o dia 3 de fevereiro para receber a Tocha da Liberdade e da Paz. Esta receção engloba a inauguração de uma exposição da URAP na Biblioteca Municipal do concelho, entre várias outras atividades.

Neste mesmo âmbito, o concelho de Palmela irá desenvolver, ao longo do dia 9 de fevereiro, um programa de apoio a esta comemoração, no qual também acolherá a Tocha da Liberdade e da Paz.

Finalmente, no dia 10 de fevereiro, o município de Almada dinamiza uma cerimónia oficial de receção da Tocha da Liberdade e da Paz, à qual se deverá seguir uma visita de passagem pelas onze freguesias do concelho. Todas as escolas, coletividades e instituições almadenses deverão também ter a oportunidade de receber e contemplar a Tocha da Liberdade e da Paz.