A reunião pública do executivo municipal, realizada na última quarta-feira, dia 20 de janeiro, deu a conhecer aos munícipes montijenses a reabertura da extensão do Centro de Saúde de Santo Isidro de Pegões. Pela voz do Presidente da Câmara Municipal do Montijo, Nuno Canta, a reabertura das portas desta unidade de cuidados de saúde personalizados, que já há muito era pretendida, foi oficializada.

A autarquia montijense, que “desde a primeira hora manifestou a sua oposição face a este encerramento”, efetivou ao longo dos últimos meses inúmeras diligências como tentativa de alterar esta situação. Neste âmbito, chegou a ser realizada uma reunião com o Ministro da Saúde Adalberto Campos Fernandes, na qual Nuno Canta exteriorizou uma “total oposição ao encerramento da unidade de saúde desta freguesia”.

Esta intervenção, que despertou o interesse do Governo face ao dilema, deu lugar a um projeto de comunicação e de coadjuvação entre a Câmara Municipal do Montijo e a União das Freguesias de Pegões, possibilitando agora a reabertura deste serviço de saúde de proximidade. Para Nuno Canta, manter esta organização em funcionamento espelha “uma melhoria do serviço público em Pegões”, reforçando a dignificação dos seus utentes e garantindo-lhes o acesso a cuidados de saúde fundamentais e essenciais.

Nesta linha, o Presidente da Câmara Municipal do Montijo afirmou que “a extensão deste Centro de Saúde foi teimosamente firmada durante o mês de outubro do ano passado, por decisão do anterior Governo do PSD e CDS-PP, através da Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo e do Agrupamento de Centros de Saúde do Arco Ribeirinho, contra os interesses da população do Montijo”.

Atente-se que as instalações de cuidados de saúde de Santo Isidro de Pegões, localizadas na zona este do concelho do Montijo, na União das Freguesias de Pegões, distam cerca de trinta quilómetros da sede do concelho. A freguesia exibe características rurais, contando com uma população predominantemente idosa. #Autarquias