Um homem com 33 anos morreu na madrugada deste sábado, 10 de Dezembro, durante uma discussão num café. O indivíduo envolveu-se com um adolescente de 17 anos que o terá agredido fazendo-o cair inanimado no chão. A vítima foi socorrida pelos #Bombeiros e por elementos do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM) mas não resistiu aos ferimentos. O rapaz entregou-se, mais tarde, às autoridades policiais que estão a investigar o caso.

Publicidade

O alegado homicídio ocorreu por cerca da uma hora da madrugada num café localizado no Bairro Alentejano, na freguesia de Quinta do Anjo, no concelho de Palmela. Numa ambiência de uma noite bem regada a álcool, o homem, de 33 anos, e o adolescente, de 17, envolveram-se numa discussão.

Publicidade

Durante a zaragata, o rapaz, apontado por algumas testemunhas como uma pessoa de “grande porte”, terá desferido uma cabeçada no homem. O suficiente para que o indivíduo caísse inanimado no chão. Os presentes no estabelecimento alertaram, de imediato, as autoridades para o sucedido.

Perante o alerta, o Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Setúbal, da Autoridade Nacional de Protecção Civil (ANPC), mobilizou para o local os operacionais dos Bombeiros Voluntários do Sul e Sueste do Barreiro, tendo pedido auxílio ao Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM) que accionou uma Viatura Médica de Emergência e Reanimação (VMER) afecta ao Centro Hospitalar do Barreiro Montijo. De acordo com a ANPC nas operações estiveram envolvidos 15 operacionais auxiliados por cinco veículos.

Quando os militares da patrulha da Guarda Nacional Republicana (GNR) chegaram ao estabelecimento, já a vítima estava a ser assistida. No entanto, apesar dos esforços dos operacionais de emergência, o homem não resistiu aos ferimentos acabando por morrer.

Publicidade

O alegado agressor já não se encontrava no local. No entanto, o rapaz, suspeito do homicídio, viria a entregar-se posteriormente no posto da GNR de Palmela, onde foi identificado e detido. Tendo em conta as características da ocorrência, a investigação passou para a alçada da #Polícia Judiciária que enviou para o local uma brigada de peritos e inspectores com vista a apurar os contornos em que aquela tragédia ocorreu. #Crime