Temos assistido a vários ataques por parte de grupos de hackers a sites governamentais, partidos políticos, empresas privadas, etc. nos últimos tempos. Esta passou a ser a nova forma de fazer justiça e desmascarar o que muitas vezes nos é ocultado. Mas nem só de justiça vivem estes grupos, muitas vezes aproveitam para demonstrar fragilidades dos sistemas informáticos e o perigo que isso pode trazer. Há quem lhes chame terroristas, mas na verdade não passam guerrilheiros que lutam contra o sistema oculto que está montado para enganar a população.

O caso mais mediático que ocorreu recentemente, criou mais tensão ainda entre os EUA e a Coreia do Norte, mas este pode ser também um caso totalmente diferente do normal. Sabe-se que os EUA têm diversas formas de atingir objectivos e muitas delas são muito pouco corretas. A manobra de diversão criada em volta do que se passou com o filme sobre o ditador coreano, pode muito bem ter sido mais uma habilidade americana para obter trunfos e alimentar ainda mais o sonho de lançar um ataque militar à Coreia do norte. Por outro lado, um filme que se calhar iria passar um pouco despercebido, passou a ser mediático e está já disponível para ser visualizado em várias plataformas online, marketing estratégico puro. Esta é a forma de descredibilizar aquilo que os verdadeiros hackers fazem.

Também a Sony e a Microsoft foram atacadas este natal e quem recebeu como prenda uma playstation ou uma xbox, ficou privado de as utilizar nos primeiros dias. Esta luta contra empresas privadas é por norma a demonstração de que os grupos de hackers estão contra a manipulação do negócio criado em torno dos vídeo jogos e toda a indústria da informática.

A actuação dos hackers que se organizaram em grupos e que cada um tem objectivos, ideais e convicções diferentes, passou a ser a nova forma de fazer frente a quem tenta dominar e enganar a população. Eles são os guerrilheiros do século XXI, que apresentam factos concretos da manipulação existente por trás do que nos tentam demonstrar. Tal como qualquer grupo de guerrilheiros são perseguidos, descredibilizados para que quem domina a opinião pública, o continue a fazer sem qualquer oposição.

Como em tudo neste mundo, existem também os bons e os maus. Existem hackers que tudo aquilo que fazem é apenas em benefício próprio e apenas trabalham para conseguir roubar dinheiro de contas bancárias, adquirir informação confidencial para que possam extorquir dinheiro aos proprietários originais. Estes maus exemplos são sempre utilizados principalmente na comunicação social convencional, como sendo a verdadeira ocupação e objectivos dos grupos de hackers. No entanto não passam disso mesmo, maus exemplos que são aproveitados para descredibilizar o que os outros fazem em prol da população na luta contra a corrupção. #Negócios