A Câmara Municipal de Lisboa arrecadou, este ano, mais precisamente até 30 de Novembro, mais de 14 mil euros em coimas decorrentes da não separação do lixo por parte dos munícipes e de dejectos caninos na via pública, de acordo com a Lusa. Segundo um comunicado enviado à referida agência noticiosa pelo gabinete municipal responsável, foram contabilizadas mais de duas mil infracções ao regulamento municipal até à data mencionada. Dessas infracções, mais de 1950 constituíram processos, dado terem sido identificados os respectivos infractores.

A maioria dos autores das infracções é identificada pela Câmara Municipal de Lisboa

Refira-se que, uma vez detectada a colocação indevida de lixos na via pública, os serviços responsáveis da Câmara Municipal de Lisboa procuram identificar os autores das infracções. Essa identificação é feita através de alguns elementos que constem dos registos, nomeadamente facturas ou outros documentos identificativos. Algo que nem sempre é possível, conforme explica fonte do executivo municipal.

As multas por infracções ao regulamento de depósito de lixos na via pública têm um valor mínimo de €24,25, sendo que as coimas por dejectos caninos na rua ascendem a €48,50. No total, a autarquia lisboeta arrecadou 14 186,25 euros em coimas, durante os primeiros 11 meses de 2014. Mais de 730 dos infractores pagaram as multas de forma voluntária.

Autarquia vai intensificar as acções de fiscalização já em 2015

Terminado o prazo inicial de 15 dias após a notificações dos infractores para o pagamento das coimas, são instaurados processos de cobrança coerciva pela câmara. Em 2013, foram identificadas cerca de 1670 infracções, tendo quase 1470 resultado em processos. As respectivas coimas renderam à autarquia lisboeta, nesse ano, quase 27 500 euros, com quase 1080 pagamentos efectuados de forma voluntária. A autarquia avançou ainda que irá reforçar a fiscalização em 2015, incentivando a criação de núcleos de fiscalização nas juntas de freguesia, com o objectivo de apoiar o trabalho da Polícia Municipal e da direcção municipal competente. #Animais