Rita Ferro Rodrigues e Iva Domingues estiveram durante o dia de ontem em contagem decrescente para o nascimento da sua filha mais nova. Maria Capaz nasceu ontem pelas 18 horas nas Galerias Baginski, em Lisboa. Não, Maria Capaz não é uma criança, é um projecto no feminino levado a cabo por estas duas jornalistas, que defende a condição das mulheres portuguesas na medida em que fomenta o debate sobre as diferenças de oportunidades e promove a afirmação das mulheres no país e no mundo. Maria Capaz apresenta-se em forma de site e está presente nas várias redes sociais, encontrando-se apenas à distância de clique.

Conhecer Maria Capaz

Em entrevista à Edição da Manhã da SIC, Rita Ferro Rodrigues explicou que esta plataforma é inovadora, feminina e feminista, e que tem como objectivo conseguir que as mulheres tenham os mesmos direitos e deveres que os homens. Segundo Rita Ferro Rodrigues, a ideia do projecto surgiu quando, juntamente com Iva Domingues, se apercebeu que ainda existiam oportunidades vedadas às mulheres apenas pela sua condição de género.

Por conseguinte, a intenção foi criar uma plataforma que colmate esta lacuna, expondo os trabalhos de mulheres que estejam interessadas em divulgá-los e em explorar outras capacidades que não exploram diariamente devido aos caminhos lhes estarem vedados. Os trabalhos expostos poderão ser das mais variadas áreas desde a arquitectura, passando pela fotografia, até à escrita e, através deles, estas mulheres poderão ver abrirem-se portas a novas oportunidades profissionais.

As madrinhas

Neste momento, participam no projecto cerca de oitenta mulheres, que têm contribuído para o desenvolvimento e divulgação da plataforma. O número de "madrinhas" tem aumentado diariamente, como explicou Rita Ferro Rodrigues, o que fez com que Maria Capaz crescesse tanto in utero que, no dia do nascimento, já chegou cheiinha de conteúdos. Das "madrinhas" do projecto podem-se destacar Maria Elisa Domingues, Rita Marrafa de Carvalho ou Leonor Poeiras, entre muitas outras.

A apresentação ao público, que se realizou ontem nas Galerias Baginski, em Lisboa, contou com a presença de várias personalidades portuguesas, entre elas Isabel Moreira e José Diogo Quintela (o único homem no projecto até ao momento), que dão também o seu contributo enquanto cronistas. Este último integra, igualmente, o painel de parceiros através da Padaria Portuguesa. A plataforma "bebé" pode-se encontrar em mariacapaz.pt e sim, o nome dela é Maria. Maria Capaz de tudo. #Famosos