Sabe-se hoje que as redes sociais exercem uma grande influência durante os processos de recrutamento, destacando-se a este nível o Linkedin. E offline? O que podemos nós fazer offline para aumentar a probabilidade de virmos a ser contratados? Fique com a resposta a esta pergunta no artigo que segue.

  1. Continuar a apostar na formação profissional. Os tempos em que se parava de estudar assim que se saía da universidade terminaram. Para nos destacarmos no mercado de trabalho de hoje, precisamos de actualizar e diversificar os nossos conhecimentos constantemente. Nesse sentido, e se não é fã do ensino online, saiba que o Instituto de Emprego e Formação Profissional (IEFP) promove constantemente formações nas mais diversas áreas. Informe-se junto do Centro de Emprego da sua área de residência.
  2. Trabalhar a nossa rede de contactos. A tendência quando perdemos o emprego é para que nos isolemos em casa. A verdade é que passa a haver muito menos dinheiro para sair com os amigos ou passear na cidade; ainda assim faça um esforço para continuar a sair à rua e a encontrar e conhecer pessoas. Mais, faça-as saber que está à procura de emprego. Deste modo, elas poderão avisá-lo sempre que tiverem conhecimento de alguma oportunidade.
  3. Escolher algumas empresas para visitar pessoalmente. São às centenas as respostas que as empresas recebem de cada vez que lançam um anúncio de emprego e mesmo quando não lançam recebem umas boas dezenas de candidaturas espontâneas. Uma boa maneira de sobressair neste mar de gente é dirigindo-se pessoalmente à empresa para entregar o seu currículo e carta de apresentação. Se tiver, entregue também o seu portfólio. É possível que lhe peçam ainda assim que envie tudo por e-mail, mas o interesse por si demonstrado não vai ficar esquecido.
  4. Fazer voluntariado. Ao envolver-se numa actividade desta natureza estará a treinar e adquirir novas competências, a aumentar a sua rede de contactos, melhorar a sua auto-estima, ajudar os outros… E podia continuar a enumerar vantagens durante bastante tempo. Dirigindo-se ao Banco Local de Voluntariado da sua cidade pode facilmente encontrar um projecto que se adeqúe ao seu perfil.

Tenha estas dicas em mente, mas não se esqueça que o paradigma da empregabilidade mudou. É de 93% a percentagem de empregadores que recorrem às redes sociais aquando de uma contratação, por isso complemente a sua procura de emprego offline com uma presença activa nas redes sociais. #Desemprego