Os jovens desempregados entre os 18 e os 30 anos vão poder contar com um novo apoio por parte do Instituto de Emprego e Formação Profissional (IEFP) para criarem as suas próprias empresas. Estima-se que a nova medida "Investe Jovem" origine mil postos de trabalho, e já está a aceitar candidaturas desde a passada quarta-feira, dia 21. Para isso, os jovens dos 18 aos 30 anos precisam de estar inscritos no IEFP da sua zona de residência e aí candidatarem-se a esta nova medida, a qual promete apoiar o empreendedorismo jovem.

Os candidatos deverão ter formação relevante na área de negócio da empresa à qual se estão a candidatar. Os seus projectos terão que ser viáveis e o apoio do investimento pode ir dos 1.048€ aos 41.922€. É esperado que o Governo disponibilize 11 milhões de euros para apoiar as ideias e projetos. Para este ano, estão já previstas 400 candidaturas e além do apoio financeiro, o IEFP irá disponibilizar todo o tipo de apoios técnicos para a concretização do projecto. O processamento desses mesmos apoios, avaliação das candidaturas e acompanhamento das actividades estará a cargo de escolas de gestão e estabelecimentos de ensino superior nas áreas de contabilidade, economia ou finanças.

As medidas de apoio do Programa "Investe Jovem":

  • Apoio financeiro ao investimento;
  • Apoio financeiro à criação do próprio emprego;
  • Apoio técnico para reforço de competências no empreendedorismo e consolidação do projecto.

Com esta medida, o IEFP promete impulsionar o empreendedorismo jovem, e assim, em conjunto com outro dos seus programas Estímulo Emprego, aumentar a empregabilidade no nosso país.

As candidaturas estão abertas durante todo o ano, até dia 31 de Dezembro de 2015, e pode visitar a página do IEFP para saber todas as condições do "Investe Jovem". Caso não encontre a informação necessária para se candidatar, deverá contactar o IEFP da sua zona de residência e inscrever-se directamente numa sessão de esclarecimentos. Após alguns dias, irá ser contactado pelo IEFP para marcar presença numa dessas sessões e assim inscrever-se no programa "Investe Jovem".
#Desemprego