A infidelidade é tão antiga quanto a humanidade e este não deixa de ser um assunto "tabu" para a sociedade portuguesa. Mas para muitos é mesmo um estilo de vida. A infidelidade é uma forma de violação dos termos de uma relação entre duas pessoas, seja ela apenas emocional ou física. Quando se é infiel, e se é "apanhado", perde-se toda a credibilidade e confiança do ou da parceira. Pois bem, agora o ser "apanhado" é ainda mais simples, segundo um estudo da Universidade de Oxford, divulgado através da Bloomberg.

De uma forma muito simples, a infidelidade é uma traição completa dos valores mantidos entre um casal. Este ato inflige dor em qualquer pessoa envolvida na situação tanto no "trapaceiro" como na vítima. Infidelidade pode ferir muitas pessoas. Mas agora perceber se o seu parceiro é infiel, será muito mais fácil e simples. O estudo da Universidade de Oxford afirma isso mesmo. De acordo com esse estudo é fácil perceber se o seu marido ou a sua mulher é infiel. E para isso basta comparar o tamanho dos dedos.

Portanto, o estudo refere que a probabilidade de cometer adultério, de um homem ou de uma mulher, com o dedo anelar mais longo é superior. Isto acontece porque estes indivíduos absorveram testosterona a mais quando se encontravam ainda na barriga da mãe. Esta exposição hormonal elevada leva a que essas pessoas tenham um apetite superior por mais parceiros. Aquelas pessoas com um comprimento dos dedos mais uniforme, por norma, são mais dedicados a relações mais longas.

Um dos investigadores do departamento de psicologia experimental da Universidade de Oxford, Rafael Wlodarski, reitera que em momento algum se deve escolher um parceiro de acordo com o tamanho dos dedos. E acrescentou ainda que há muitos outros fatores que podem levar um indivíduo a ser infiel, entre eles a sua educação, personalidade e as suas experiências. #Curiosidades

Mas se este estudo chegar a todo o mundo, possivelmente vamos ver muitas relações a terminar ou até mesmo a nunca começarem, exatamente por causa do tamanho... do dedo, claro! E certo é que 100% daqueles que leram este artigo olharam para os seus dedos.