Uma facada no coração e outra no crânio, assim se acabou com uma vida de 19 anos. Tudo aconteceu na freguesia de Casal de Cambra, concelho de Sintra, quando dois amigos, da mesma idade, se envolveram numa discussão que, o Correio da Manhã (CM) garante, terá sido causada pelo consumo de drogas e de álcool. Os dois jovens já constavam na lista das autoridades por serem consumidores regulares de haxixe e outro tipo de drogas.

Mãe do alegado homicida tenta salvar a vítima

O alegado homicida pôs-se em fuga antes da chegada dos bombeiros e da PSP, cuja esquadra fica a escassos metros do local do #Crime. Quem deu o alerta foram a mãe e a avó do alegado autor do crime que, ao ouvirem barulho no exterior da casa, acharam prudente sair para averiguar o que se passava. Segundo as testemunhas descreveram ao CM, o cenário que encontraram junto à porta era "horrível". A vítima estava a "esvair-se em sangue à porta de casa com a lâmina da faca cravada na cabeça". A mãe do jovem em fuga ainda tentou socorrer o amigo mas sem sucesso.

"Se calhar já tinha tudo planeado"

Segundo o que os amigos revelam, este crime pode não ter sido casual. Os dois jovens envolvidos na situação estiveram juntos, pouco antes do crime, em casa de amigos a festejar um aniversário. Ao que tudo indica, nada faria indiciar que a relação de ambos não estava bem até porque, refere a amiga Joana ao CM, "antes de tudo acontecer estiveram juntos, sem problemas. E depois o Diogo levou o Pedro para casa dele. Se calhar já tinha tudo planeado para o matar".

Joana refere apenas que os dois discutiam, "às vezes, coisas de rapazes" e, é em lágrimas, que não se inibe de elogiar o amigo que morreu: "É um choque, o Pedro não merecia, era um grande amigo". O crime, que ocorreu perto das 23h do dia 11 de Março, deixou toda a freguesia de Casal de Cambra em choque e os amigos mais próximos estão revoltados com a atitude do alegado homicida. Diogo Cação ainda está a monte mas as autoridades acreditam que possa estar refugiado em casa de amigos.