Esta quarta-feira, 15 de Abril, pelas 7 horas da manhã, um homem de 38 anos terá atirado sobre duas primas frente à Pastelaria Princesa do Douro em Pinhão, no concelho de Alijó, Vila Real. Segundo o Diário de Notícias o tiroteio terá resultado na morte de uma das mulheres. A outra vítima encontra-se gravemente ferida, tendo sido inicialmente transportada o Hospital de Vila Real e, face à gravidade da sua situação clínica, transferida para o Hospital de Santo António no Porto.

O #Crime passional terá tido origem no rompimento da relação que o assassino manteria com a vítima sobrevivente, por iniciativa da mesma. Esta tê-lo-à feito na véspera, tendo o suspeito reagido de forma negativa ao mesmo. Ambas as vítimas eram primas, com 22 e 21 anos, trabalhavam na pastelaria e estariam a entrar ao serviço quando terão sido surpreendidas pelo atacante que esperava a ex-companheira para retaliar.

No momento do tiroteio estariam na pastelaria, situada na Rua António Manuel Sousa, mais seis pessoas a trabalhar. Os colegas das vítimas relatam que o suspeito era conhecido por colegas e clientes pelos ciúmes demonstrados relativamente à namorada e que teria sido um episódio de violência que a terá levado a terminar a relação. Segundo o jornal Público a prima que morreu residiria com o casal.

Imediatamente após o tiroteio, o assassino terá tentado a fuga, tendo atirado a arma do crime ao rio ainda na freguesia do Pinhão. Apesar da tentativa de fuga inicial, usando uma viatura BMW, ter-se-á entregue menos de 2 horas depois na esquadra da Polícia de Segurança Pública de Vila Real. A investigação é agora da responsabilidade da Polícia Judiciária, à qual foi entregue o suspeito que se mantém sob custódia. Este deverá ser presente ao juiz na próxima quinta-feira no tribunal de Alijó.

Situação clínica muito grave

Aquando da chegada da GNR ao local terá sido avançada a informação que ambas as mulheres teriam falecido. O atacante terá atirado várias vezes sobre a sua antiga companheira, tendo esta sido atingida na cabeça e na zona cervical. Segundo o Correio da Manhã, esta terá chegado ao Hospital de Santo António, no Porto, em coma profundo, encontrando-se actualmente nos cuidados intensivos ao cuidado do serviço de neurologia, mantendo um prognóstico muito reservado.