Um grupo de trinta voluntários vai viajar em 13 viaturas, desde Pombal, no distrito de Leiria, até à Guiné-Bissau, para doar seis ambulâncias, bens e material médico. A ajuda humanitária vai ser entregue a várias organizações não-governamentais (ONG) que prestam apoio naquele país africano. Para o efeito, a Missão Guiné contou com o apoio de diversas entidades, públicas e privadas, e empresas, mas também particulares. A partida está marcada para a manhã do dia 1 de Maio, junto ao Castelo de Pombal, e a viagem deverá demorar cerca de dez dias.

As seis ambulâncias que irão ser utilizadas pelas organizações não-governamentais da Guiné-Bissau foram doadas, tendo sido recuperadas, ao nível da mecânica e dos interiores, por voluntários. Seguem, também, sete carrinhas de seis e nove lugares que serão, igualmente, doadas às mesmas organizações.

Aqueles missionários levam ainda na bagagem material escolar, peças de roupa, computadores, material informático e material hospitalar. Por via marítima segue, também, um contentor com outros bens e materiais que serão igualmente entregues às organizações não-governamentais visando apoiá-las nas suas missões junto do povo guineense.

A missão humanitária surgiu na sequência de uma viagem que um grupo de amigos realizou no ano passado à Guiné-Bissau, onde entregaram uma ajuda humanitária, constituída por material hospitalar e escolar, vestuário e 11 viaturas, das quais uma ambulância. Os voluntários aperceberam-se que aquele país africano estava carente de ajudas, nomeadamente de veículos destinados ao transporte de doentes e daí que tenham, nesta nova missão, procurado corresponder àquelas necessidades.

O trabalho realizado permitiu recolher seis ambulâncias que estavam obsoletas, puseram mãos à obra e conseguiram recuperá-las para que estivessem em condições de viajar até à Guiné-Bissau e ali cumprir a sua missão. Assim aconteceu com outras sete viaturas, carrinhas de transporte de pessoas.

A missão humanitária foi dinamizada por um grupo de amigos, ao qual se juntaram outros voluntários dos concelhos de Pombal e Porto de Mós, no distrito de Leiria, contando com a colaboração da Fundação João XXIII, da Associação de Serviços e Socorro Voluntário de São Jorge, assim como do Município de Pombal. O regresso a Portugal está previsto para o dia 15 de Maio, de avião. #Causas