Este #Crime ocorreu no final do ano de 2013, mas só agora o Ministério Público revelou qual foi a causa da morte da jovem. Sabe-se também que os quatro suspeitos, todos eles homens, irão ser julgados pelo crime de homicídio qualificado. O Ministério Público de Peso da Régua acusa também estes homens de ocultação de cadáver desta uma jovem de 23 anos. Segundo se sabe, esta já teria filhos e deixa assim órfãs duas crianças menores.

Em Dezembro de 2013 estes quatro suspeitos, de idades compreendidas entre os 20 e 33 anos, terão arranjado maneira de a jovem ir até à marginal do Rio Douro, na Régua. Segundo o Ministério Público, os homem terão rodeado a mulher de modo a ela não poder fugir e agrediram-na violentamente com socos, bofetadas e pontapés. Um dos arguidos terá tentado esganar a vítima enquanto outro a esfaqueava até à morte. Até hoje não se sabe o motivo que levou estes jovens a cometerem este crime, mas segundo a Polícia Judiciária terá sido por "motivos fúteis". Sobre estes homens sabia-se que se encontravam todos em situação de desemprego e dois deles seriam conhecidos da vítima.

Os quatro suspeitos estão ainda acusados de ocultação de cadáver. Depois de terem morto a jovem, estes homens abriram um buraco com uma sachola nas imediações da marginal do Douro, na Régua, onde enterraram o corpo da vítima. A família da jovem mãe terá feito uma participação do desaparecimento à GNR, e tudo isto só terá sido descoberto em finais de 2014. Só após as detenções dos suspeitos é que o corpo da jovem foi descoberto e desenterrado, pois os arguidos só nesse momento revelaram o local exacto onde tinham enterrado o cadáver.

Os quatro suspeitos estão todos em situação de prisão preventiva, aguardando assim o julgamento, que ainda não tem data marcada. Todos eles serão julgados pelo crime de homicídio qualificado e ocultação de cadáver, sendo um deles também julgado pelo crime de tráfico de estupefacientes. O crime será julgado e a pena atribuída pelo Tribunal de Peso da Régua. #Justiça