Sylvia Driskell, habitante do Nebraska, estado dos Estados Unidos da América, pediu a um juiz federal de Omaha para decidir sobre se a homossexualidade é ou não um pecado. Ela pretende processar todos os homossexuais do planeta. Driskell, 66, considera-se "embaixadora de Deus e o seu filho, Jesus Cristo". Pretende defender-se a si própria, prescindindo de um advogado de defesa no seu caso Driskell vs. Homossexuais.

Apesar de não citar nenhuma lei, a autora deste processo judicial cita a bíblia, mencionando que "a homossexualidade é um pecado e eles, os homossexuais, sabem que é pecado viver uma vida de homossexualidade. Por que outra razão se esconderiam no "armário"?", disse Sylvia Driskell ao jornal Omaha World-Herald. Driskell continua: "Nunca pensei que chegasse o dia em que a nossa grande nação ou o nosso grande estado de Nebraska se tornasse tão complacente com o comportamento lascivo e cúmplice de algumas pessoas". Desta forma, Driskell refere as leis que vão dando cada vez mais direitos a homossexuais nos Estados Unidos da América, seja ao nível da igualdade no casamento ou o direito de adotar crianças.

A mulher entregou ao tribunal uma petição de sete páginas, escritas à mão, onde explica que Deus disse que a homossexualidade é uma abominação, desafiando o tribunal a agir contra Deus. Nesta petição, Driskell menciona que o dicionário define pecado como "o desrespeito intencional de uma lei moral ou religiosa" acrescentando, sem nenhum fundamento teórico, que as crianças educadas por um casal homossexual têm mais probabilidade de se tornarem também homossexuais.

Nos Estados Unidos da América a legislação relativa a homossexuais tem sido cada vez mais discutida com cada vez mais estados a legalizarem o casamento e a adoção homossexual. Dan Savage, conhecido ativista homossexual e colunista, já se demonstrou disposto a depor em tribunal no caso onde também ele é processado. Neste momento o caso está entregue ao juiz John Gerrard, a quem cabe decidir se o caso será processado.

O casamento homossexual é legal em 36 estados americanos. Em Portugal, a lei que aprova o casamento civil entre homossexuais entrou em vigor a 5 de junho de 2010 com 126 votos a favor, 97 contra e 7 abstenções. Apesar de aprovar o casamento entre pessoas do mesmo sexo, Portugal continua a não aprovar a adoção por casais homossexuais. O primeiro casamento homossexual em Portugal realizou-se a 7 de junho de 2010 quando Teresa e Helena se casaram. Nove meses após a entrada em vigor desta lei, já tinham sido registados dois divórcios entre pessoas do mesmo sexo. #LGBT #Causas