Após o anúncio da editora Zero a Oito de que Anita, personagem de uma coleção de contos infantis criada em 1954, ia passar a chamar-se Martine, Ricardo Araújo Pereira mostrou a sua indignação num novo episódio da sua rubrica na Rádio Comercial "Mixórdia de Temáticas". O comediante lançou um apelo à população portuguesa para que esta mostre também a sua indignação, uma vez que esta mudança de nome irá "dar cabo da nossa infância". Este movimento passa por pedir à população que telefone para a editora Zero a Oito e afirme a sua posição contra esta mudança de nome.

Já numa edição anterior da sua rubrica, Ricardo Araújo Pereira tinha lançado outro movimento intitulado "Umbadá never forget" com o intuito de mostrar a indignação de Portugal perante o facto de "Umbadá", tema interpretado por Jorge Fernando na edição de 1985 do Festival da Canção da RTP, ter acabado em 4.º lugar e não em primeiro. Agora, Ricardo Araújo Pereira volta a pedir a colaboração dos portugueses e as respostas já são muitas, com várias pessoas a ligar para a editora e a dizer a frase "Não mexam na Anita, seus badalhocos", como confirma a própria editora.

Anita foi protagonista de várias histórias como "Anita vai ao jardim zoológico", "Anita aprende a ler" ou ainda "Anita descobre a música". Agora, a personagem criada pelos belgas Gilbert Delahay e Marcel Marlier ganha um novo nome: Martine. Mas Anita não é a única, também o seu irmão muda de nome para João e outras personagens também verão os seus nomes alterados nas futuras edições dos #Livros. Os primeiros 10 livros com o novo nome já estão à venda em todo o país e mais 16 são esperados até ao final do ano.

A editora justifica esta mudança como necessária para as histórias de Anita chegarem às novas gerações, apesar de as ilustrações e o conteúdo continuarem iguais. A editora esclarece "Duas gerações de leitores partilharam com grande entusiasmo as aventuras de Anita: agora é altura de passar essas histórias à próxima geração". Simon Casterman, diretor financeiro e descendente do fundador da editora, acrescenta que "Achámos que era altura de fazer algumas alterações na vida de uma das mais queridas figuras femininas da literatura para crianças". #Entretenimento