O Eurostat, gabinete de estudos da União Europeia, levou a cabo um estudo que mede o nível de satisfação dos cidadãos perante a vida nos países europeus. No caso português, as conclusões são decorrentes da crise económica e financeira que estalou em 2008, nos Estados Unidos, e que logo se arrastou para este lado do Atlântico. A principal conclusão do documento intitulado "Qualidade de vida na Europa - factos e perspectivas" mostra que, no que diz respeito à situação financeira, os portugueses são os mais insatisfeitos da Europa.

Mas nem tudo é mau e há que frisar que existem pontos em que Portugal lidera pela positiva. Os cidadãos nacionais são os mais contentes com a vida ao nível das relações pessoais e também no tempo que demoram a realizar-se as viagens pendulares. O estudo foi feito numa escala de 0 a 10, no sentido do menos satisfeito para o mais. A crise, que levou ao desemprego, à emigração e agravou a pobreza em Portugal, está diretamente ligada aos resultados apresentados no estudo. Chipre, Hungria e Grécia encontram-se no mesmo patamar e em seguida, em último lugar, o país mais insatisfeito é Bulgária.

Os fatores a ter em conta para a medição da qualidade de vida dos cidadãos na Europa são vários. Para além dos já apresentados, o gabinete de estatísticas da União Europeia tem também em consideração os seguintes parâmetros: o nível de satisfação com a habitação, o emprego e o uso do tempo, e ainda a relação com o meio ambiente, tendo em conta as áreas de lazer disponíveis e os espaços verdes. O ranking apresentado revela que no topo dos cidadãos mais satisfeitos estão os situados no norte da Europa. Dinamarca, Finlândia e Suécia são os estados europeus que apresentam valores mais satisfatórios.

O estudo levado a cabo pelo Eurostat revela que, numa escala de 0 a 10, Portugal obteve uma nota de 4,5, contrastando com a média europeia de 7,1, impulsionada pelos bons indicadores vindos dos países do norte da Europa, que continuam a liderar os rankings dos países mais satisfeitos no que à qualidade de vida diz respeito. #Vida Saudável